Sinais que podem indicar um transtorno alimentar

ANÚNCIO

Anorexia é apenas um entre vários possíveis. Saiba como identificar cada transtorno alimentar neste artigo!


A anorexia é um transtorno alimentar que faz com que as pessoas se ‘enxerguem’ de formas diferentes do que realmente são. Normalmente nessa doença, a pessoa sempre acha que está ‘gorda’ ou acima do peso.

ANÚNCIO
transtorno alimentar
Foto: (reprodução/internet)

Dessa forma, ela evita cada vez mais a alimentação, não importa o quão magra ou debilitada a pessoa esteja. Transtornos alimentares como esse são muito comuns em pessoas dos 12 até os 25 anos de idade, principalmente em mulheres.

Porém, precisam ser observados em ambos os sexos e também, em todas as idades. Além disso, a anorexia é apenas um entre vários possíveis. Saiba como identificar cada um deles neste artigo!

O que é um transtorno alimentar?

O transtorno alimentar, como o nome sugere, é quando a pessoa tem algo incomum na sua alimentação. Normalmente, esse transtorno é causado por uma ‘distorção’ da realidade, que pode estar ligada à sua aparência ou a algum problema psicológico, como depressão, ansiedade ou perda de um ente querido.

ANÚNCIO

Entre os transtornos alimentares mais conhecidos estão:

  • Anorexia;
  • Bulimia;
  • Compulsão alimentar;
  • Alotriofagia.

Abaixo, falaremos sobre como identificar cada uma delas!

1. Anorexia

A anorexia, talvez, seja o transtorno alimentar mais conhecido dessa lista. A pessoa, neste caso, tem uma distorção de sua própria imagem se vendo sempre como acima do peso. Isso a leva a comer cada vez menos e colocar a vida em risco com longos períodos de jejum. Entre os principais sinais estão:

  • Anemia;
  • Peso muito baixo;
  • Preocupação severa em diminuir o peso;
  • Pele seca;
  • Restrição alimentar;
  • Distorção da imagem.

O tratamento constitui de uma série de intervenções médicas e psicológicas, uso de medicamentos e apoio familiar. Nutricionista também é indispensável.

2. Bulimia

A bulimia é quando a pessoa come grandes quantidades de comida para, em seguida, vomitar, normalmente com vômito forçado. O sentimento de culpa após comer é o principal motivador desse distúrbio.

Esse distúrbio é mais difícil de ser detectado do que a anorexia, pois, em muitos casos, não existe a perda de peso do indivíduo. O uso de laxantes e diuréticos também é comum em pessoas que sofrem desse distúrbio. Entre os principais sintomas estão:

  • Reclamação de dores de garganta (devido aos vômitos);
  • Inchaço das glândulas salivares;
  • Enfraquecimento dos dentes (devido ao ácido do estômago);
  • Desidratação severa (devido ao uso de diuréticos);
  • Sangramento retal (devido ao uso contínuo de laxantes).
  • O tratamento é o mesmo citado acima em anorexia.

3. Compulsão alimentar

O oposto da anorexia. Aqui, a pessoa come de forma compulsiva, mesmo quando não está com fome. Alimentos gordurosos e ricos em açúcares são os principais da dieta. A compulsão alimentar pode ser desencadeada por um evento dramático, como a perda de um familiar ou o término de um relacionamento. Entre os principais sintomas estão:

  • Sobrepeso ou obesidade;
  • Compulsão por alimentos ‘não saudáveis’;
  • Baixa autoestima;
  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Sentimento de culpa por situações e acontecimentos que estão fora do seu controle.

O tratamento está ligado ao diagnóstico precoce. Quanto mais precoce ele for, melhor os resultados. Inclui o tratamento com psicólogos, nutricionistas e o apoio da família.

4. Alotriofagia

O último item da lista é o menos conhecido, outro nome para esse distúrbio é ‘Síndrome de Pica’. Ocorre quando a pessoa tem compulsão por comer produtos e itens que não são alimentos, como tijolos, joias, papel, batom e etc. Ele é muito comum de ser ‘desencadeado’ em gestantes e, também, em crianças. Entre os sintomas estão:

  • Dores estomacais;
  • Intoxicação;
  • Perda da saúde física.

Psicólogos e nutricionistas são os principais profissionais para lidar com pessoas que sofrem desta doença. Além disso, em muitas das vezes a pessoa precisa passar por cirurgia para remover os itens que foram ingeridos.

ANÚNCIO