FGTS parado pode render mais do que Fundos, Poupanças e até Tesouro Direto

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) sempre teve um baixo rendimento. Porém, com as mudanças no cenário econômico, este quadro mudou. Agora, a distribuição é de 100% do lucro FGTS.

Com a nova proposta do governo, o rendimento do fundo supera os investimentos tradicionais, entre eles: Poupanças, Fundos e Tesouro Direto. De acordo com o Ministério da Economia, a rentabilidade do fundo de garantia teve um percentual de 6,18%, juntamente com a distribuição do lucro.

ANÚNCIO

Mesmo com o rendimento maior, os economistas recomendam sacar os lucros do fundo e usá-los para quitar dívidas ou fazer investimentos. Em comparação com o investimento favorito dos brasileiros, as poupanças renderam apenas 4,55% no último ano.

FGTS
Foto: (reprodução/internet)

Este novo rendimento ainda está em processo de aprovação pelo Conselho Curador do FGTS. Fique por aqui e entenda um pouco mais sobre essa novidade.

Novas medidas

O FGTS divide os recursos com trabalhadores desde 2017, mas, até então, a divisão era limitada a apenas 50%. Em 2019, com as novas medidas provisórias, o governo determinou que 100% dos lucros sejam repassados para os trabalhadores.

A nova medida provisória determinou que só será possível sacar até R$ 500 por conta, não sendo tão vantajoso deixar o lucro no fundo, mesmo tendo uma maior rentabilidade.

Ano que vem, surgirá uma nova modalidade nomeada saque-aniversário, onde trabalhadores podem retirar uma parcela do recurso anualmente. Porém, ele não poderá sacar o valor integral se for demitido sem justa causa, enquanto estiver optante no saque-aniversário.

Devo sacar o meu FGTS ou deixá-lo parado na conta?

Para especialistas, o rendimento maior no FGTS no ano passado não é tão relevante, em caso de deixar o dinheiro parado na conta. Eles defendem a retirada do fundo, pois a rentabilidade não é tão alta e o investidor ainda pode movimentar o dinheiro, pois não há garantia de lucro nos anos seguintes. 

A maior rentabilidade do FGTS ainda não é algo concreto. Por isso, muitos especialistas preferem o método tradicional de investimentos, pois apresentam mais recursos garantidos e superiores.

Quando o dinheiro está parado, você não possui uma flexibilidade. Por isso, sacar é sempre uma boa opção, até mesmo saques para compras, desde sejam efetuadas com cautela. Também é aconselhável para dar entrada em apartamentos, compra de carros ou até mesmo concluir uma reforma.

Esteja ciente sobre a consequência de sacar o FGTS

O recurso FGTS é destinado à situações emergenciais, principalmente para ter uma renda maior na aposentadoria. Caso o trabalhador queira retirar o dinheiro antes do recomendado, é necessário estar ciente de que não receberá uma melhor quantia durante a aposentadoria. 

Mesmo se, nestas condições, o trabalhador optar pela retirada, é recomendável que seja para aplicar, especialmente em investimentos a longo prazo, pois valem mais a pena. 

Para pessoas que não possuem experiência na área de aplicações, é aconselhável que procure um fundo de investimentos que possua um gestor responsável e o investidor paga uma taxa para a instituição e não precisa se preocupar com as aplicações.

Mas é claro que a instituição escolhida deve ser pesquisada com cautela e possuir um ótimo desempenho, para evitar certos riscos de golpe.

Leia também: Aplicativo FGTS – Aprenda como consultar o extrato pelo celular.

ANÚNCIO