A diferença entre o FBI e a CIA – Descubra aqui

Lá nos Estados Unidos existem várias entidades que são voltadas para a segurança nacional. E entre todas, duas são bem famosas: o FBI e a CIA. Inclusive, elas vivem aparecendo em filmes e séries norte-americanas. Com certeza, você já viu alguma imagem de agentes do FBI e da CIA.

Apesar dessa fama, vem a dúvida: qual é a diferença entre o FBI e a CIA? Será que eles executam ações diferentes? Podem trabalhar juntos? Qual é o foco de cada um deles? É para responder todas essas dúvidas, tão comuns entre brasileiros, que criamos a matéria abaixo.

ANÚNCIO
A diferença entre o FBI e a CIA – Descubra aqui
Foto: (reprodução/internet)

Aliás, para que você entenda perfeitamente a diferença, dividimos o texto assim:

  • O que é FBI;
  • O que é CIA;
  • Os empregos do FBI;
  • Os empregos da CIA;
  • As controvérsias do FBI e da CIA.

O que é o FBI

FBI quer dizer Federal Bureau of Investigation. Estamos falando da Polícia dos Estados Unidos. É o FBI que investiga as violações das leis a nível federal. Ou seja, é como se fosse a Polícia Federal do Brasil. É atuante nas questões internas do país.

A diferença entre o FBI e a CIA – Descubra aqui
Foto: (reprodução/internet)

O FBI é do governo e tem o principal papel de amparar as leis através de investigações com base na lei penal federal. Logo, não é um departamento de polícia e sim uma jurisdição administrada pelo Procurador Geral da Justiça dos Estados Unidos. 

Atualmente, o FBI é considerado a maior agência policial do mundo, já que tem mais de 30 mil funcionários e apesar de ser uma polícia interna do país acaba chegando a mais de 60 países ao redor do Planeta. Ou seja, é bem mais internacional do que parece.

Quando surgiu o FBI

O FBI foi criado em 26 de julho de 1908 pelo promotor público Charles Joseph Bonaparte. Na época, a presidência norte-americana estava sobre o comando de Theodore Roosevelt. Naquele tempo, o FBI era uma única equipe de agentes especiais para crimes únicos.

Para quem já assistiu séries de TV que são de época, como Gotham (sim, que conta sobre o Bruce Wayne, o eterno Batman) dá para entender essa atuação. Isso porque acreditava-se que uma divisão como essa reduziria a corrupção e a melhoraria a justiça do país. 

No começo, o FBI atuou fortemente contra crimes federais e ajudou outras agências, como o Tesouro dos Estados Unidos. Como veremos abaixo, a CIA veio bem mais tarde, no pós-Segunda Guerra Mundial. Veja só nos próximos tópicos.

O que é a CIA

CIA é a sigla de Central Intelligence Agency. E é um serviço de inteligência que coleta as informações de fontes humanas, avalia as possíveis ameaças junto à segurança nacional do FBI e informa o governo federal sobre os dados que foram obtidos. Também atua fora do país.

A diferença entre o FBI e a CIA – Descubra aqui
Foto: (reprodução/internet)

Se o FBI seria como a nossa Polícia Federal, saiba que a CIA é como se fosse a ABIN (Agência Brasileira de Inteligência). A criação da CIA se deu para que existisse uma estratégia em virtude da Guerra Fria e do avanço do comunismo no mundo.

Obviamente, hoje em dia a CIA tem outra importância, já que se restringe as investigações. Para quem quiser entender mais afinco a atuação da CIA nos dias de hoje vale a pena considerar o filme The Good Shepherd, que é de 2006 e conta os primórdios da CIA.

Quando surgiu a CIA

O surgimento da CIA foi como Escritório de Serviços Estratégicos em 1942 bem após a Segunda Guerra Mundial. Era uma inteligência ligada à Guerra. Alguns anos mais tarde, o presidente reconheceu a necessidade do grupo e assinou a Lei de Segurança Nacional.

Desde o começo, a CIA nasceu para ser uma agência secreta de inteligência, na qual passou a ter muito mais autonomia sobre o próprio orçamento e a equipe do que as outras agências famosas que haviam em Washington, nos Estados Unidos. 

Ainda que o FBI passasse por uma reformulação mais tarde, com o nome de J. Edgar Hoover, o que se sabe é que atualmente ambos os serviços são vitais para a saúde dos Estados Unidos, a se pensar na segurança e na coleta de informações. 

As carreiras disponíveis no FBI

Hoje em dia, com o advento do cinema e das séries de TV, muita gente sonha em ser um “agente especial FBI”. De fato, essa é uma das carreiras mais importantes do grupo. Para quem não sabe, esses agentes é quem fazem as investigações da segurança nacional.

A diferença entre o FBI e a CIA – Descubra aqui
Foto: (reprodução/internet)

Com isso, eles podem atuar em serviços como contraterrorismo, contraespionagem, repressão de crimes cibernéticos, fraudes online, o crime organizado, a corrupção pública, os assaltos a bancos, as extorsões e mais um monte de serviços ligados à segurança norte-americana. 

Após ser um agente especial, o profissional do FBI pode chegar a cargos como de supervisão, de chefia ou de direção. O maior sonho, em termos de carreira, é o cargo de diretor do FBI. Para esses últimos casos, os salários passam dos 70 mil dólares.

Como se tornar um agente especial do FBI

Se você ficou curioso com esse assunto, saiba que é preciso ser um cidadão norte-americano para trabalhar no FBI, está bem? E depois disso tem outras regras, como ter 23 anos pelo menos e até 37 anos, no máximo. E tem mais alguns detalhes.

Também é necessário que se tenha um curso superior completo em qualquer área de formação e com 4 anos de experiência. O diploma tem que ser reconhecido pela United States Secretary of Education e mais 3 anos de experiência como policial. 

O processo seletivo para agente especial do FBI envolve teste de aptidão física com fases abdominais, corridas cronometradas, flexões de braço e há mudanças entre homens e mulheres para as pontuações finais. É um tipo de TAF, Teste de Aptidão Física, bem mais intenso.

As carreiras disponíveis na CIA

Os cargos oferecidos para quem vai trabalhar na CIA variam muito conforme a estrutura do serviço de inteligência. Há funções administrativas e outras que são comuns à empresa, como para o campo de atuação direto, no dia a dia intenso e físico.

A diferença entre o FBI e a CIA – Descubra aqui
Foto: (reprodução/internet)

Por exemplo, para quem vai subindo de cargo há vagas de diretores no congresso, na agência central, na área de inteligência, de ciência e tecnologia, de operações, entre outras. Já para os iniciantes, as vagas podem ser no centro de estudos ou nos escritórios. 

Agora, sem dúvidas, o trabalho mais procurado é o de espião da CIA ou melhor agente da CIA, o problema é que muito pouco se sabe sobre isso. Afinal, o serviço pede discrição desde o começo, antes mesmo da contratação. Veja abaixo como é isso. 

Como se tornar um espião da CIA

A função de agente secreto da CIA é uma das profissões mais desconhecidas e ao mesmo tempo mais procuradas no mundo todo. É um tipo de trabalho para quem gosta muito desse gênero: o suspense policial. Mas, conseguir o emprego é complicado.

Quanto as regras, considere que é preciso ser norte-americano e fazer a inscrição de interesse. É preciso morar no país e ter mais do que 18 anos completos. Sabendo disso, vem a parte do processo, que é bem longo e disputado.

A CIA afirma que recebe mais do que 10 mil currículos por mês de aspirantes ao trabalho. Logo, um primeiro feedback pode demorar mais do que 45 dias. E entre as regras está a de ser totalmente discreto: não pode falar disso nem para amigos e nem para familiares, ok?

As controvérsias do FBI e da CIA

Ambos os serviços de segurança nacional dos Estados Unidos possuem controvérsias quanto as suas atuações. Por exemplo, em 1990, o FBI foi alvo de crítica quando detalhava a investigação de laboratórios de impressões digitais, acusado de forjar resultados falsos.

A diferença entre o FBI e a CIA – Descubra aqui
Foto: (reprodução/internet)

Já no caso da CIA, as controvérsias são ainda maiores, já que citam envolvimento com tortura, bases secretas, omissão de informações, envolvimento no hackeamento de dados, técnicas avançadas de interrogatórios e muito mais. 

Sempre que se fala do FBI e da CIA, muita gente também lembra da Interpol. E é possível que esse nome também tenha vindo na sua cabeça, né? A Interpol é a International Criminal Police Organization. A ideia é facilitar a comunicação e cooperação entre as polícias do mundo todo.

Mais detalhes

Atualmente, ela fica sediada em Lyon, na França, sendo que a fundação aconteceu em 1923 com o nome de Comissão Internacional de Polícia Criminal. O que pouca gente sabe é que a Interpol não tem agentes que podem fazer prisões. Ela é apenas uma ligação administrativa

Curiosamente, há uma pequena lista de países que não fazem parte da Interpol, sendo: Coreia do Norte, Estados da Micronésia, Kiribati, Palau, Tuvalu e Vanuatu. Já entre os países fundadores, vem: Áustria, Bélgica, Alemanha, Suécia, Suíça, China, Egito, França, Grécia, Hungria, Itália, Holanda, Iugoslávia, Polônia e Romênia. 

Os maiores foragidos procurados pelo FBI

Uma curiosidade final é saber que anualmente sai uma lista dos foragidos mais procurados pelo FBI. Essa é uma espécie de lista negra que deve deixar muito bandido com medo, viu. O primeiro registro aconteceu em 1950 e até aqui 4 deles já foram encontrados.

Curiosamente, a lista foi renovada com mais ênfase nos últimos anos. Só em 2021 foram dois nomes incluídos, sendo de Octaviano Juarez-Corro e Yulan Adonay Archaga Carias. Os encontrados são: James J. Bulger, Edward Eugene Harper, Jorge Alberto Lopez-Orozco e Edmígio Preciado Jr.

ANÚNCIO