Vale gás: quem tem direito e como pedir

Existe um benefício para ajudar na compra do gás: o vale gás. Esse recurso começou no ano de 2002 na época do governo Fernando Henrique Cardoso (FHC) e permanece até hoje. Contudo, tem algumas diferenças. Hoje ele está ligado ao Bolsa Família.

ANÚNCIO

Nos últimos anos, o gás vem tendo aumentos que podem chegar a mais de 10%. Assim, o  auxílio tem ajudado muitas famílias também fora do programa, na opção de vale da Ultragaz, onde se compra o vale para ter direito a trocar um botijão vazio por um novo.

Vale gás: quem tem direito e como pedir
Fonte: (Reprodução/Internet)

Confira um breve resumo dos tópicos deste artigo:

  • Como funciona o vale gás;
  • Quem tem direito;
  • Como se inscrever no Cadastro Único;
  • Como conseguir o vale gás;
  • Como funciona o vale gás da Ultragaz
  • Super dicas.

Vale gás pelo Bolsa Família

Assim como os outros programas sociais, ele é relacionado ao Bolsa Família e desde o ano de 2003, no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, passou a se chamar Vale Gás.

ANÚNCIO

Ou seja, em vez de ser um valor específico de R$ 15,00 a cada dois meses como antes, atualmente ele é um valor integrado ao Bolsa Família, com isso, se torna bem mais fácil para que os cidadãos possam receber o benefício.

Vale gás: quem tem direito e como pedir
Fonte: (Reprodução/Internet)

Para receber o benefício, é necessário estar cadastrado no Bolsa Família. Se você não é inscrito e gostaria de receber o auxílio por esse meio, confira abaixo ou leia no fim do artigo outra opção.

Requisitos para se inscrever no Bolsa Família

O Bolsa Família é um programa destinado às famílias em extrema pobreza, ou seja, com uma renda mensal por pessoa que não chegue à R$ 89,00, a menos que tenha uma crianças/adolescente de até 17 anos, ou gestante. Nesse caso, a renda mensal por pessoa deve ser até R$ 178,00.

A distribuição é feita pela Caixa Econômica Federal, mas a seleção das família é feita pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), e o valor que cada família receberá pelo programa vai depender da avaliação feita pelo MDS. Para receber o auxílio, a família precisa cumprir as seguintes exigências:

  • Estar inscrita no Cadastro Único;
  • Ser aprovada pelo MDS;
  • Ter todas as consultas de pré-natal em dia, caso haja alguma gestante;
  • Caso tenha alguma mãe amamentando, ela precisa participar de atividades sobre a importância da alimentação;
  • Ter crianças de até 7 anos cartão de vacinação em dia;
  • Frequência escolar maior que 85% até os 15 anos e, pelo menos, 75% para os adolescentes de 16 e 17 anos.

Inscrição no Cadastro Único

Para receber o Bolsa Família é preciso estar inscrito no CadÚnico, sendo de responsabilidade do município ou do Distrito Federal. Para se cadastrar é preciso procurar um CRAS (Centro de Referência da Assistência Social) em sua cidade onde será feito todo o procedimento e entrevistas.

Vale gás: quem tem direito e como pedir
Fonte: (Reprodução/Internet)

Os dados precisam ser atualizados a cada 2 anos, caso contrário o benefício será cancelado. Depois de efetuar o cadastro, é preciso aguardar pois o governo analisa mensalmente os dados novos para aprovar ou não a família no programa.

Mas afinal, quem pode usar deste recurso que possibilita o recebimento dos benefícios do governo? Vejamos:

  • Cada pessoa da família precisa ter no máximo metade do salário mínimo vigente;
  • Renda mensal da família precisa ter no máximo até três salários mínimos;
  • Pleitear a concessão de benefícios do governo, ainda que tenha renda acima das demais citadas;
  • Estar em situação de rua.

Como se cadastrar 

Como foi mencionado, a inscrição no Cadastro Único é feita no Centro de Referência de Assistência Social-CRAS. Procure na sua cidade onde é feito o atendimento, de preferência na prefeitura. Algumas cidades pedem para que seja feito um agendamento prévio, então é importante manter-se informado como funciona na sua região. 

Para dar início ao cadastro, alguns documentos são solicitados. Certifique-se de escolher apenas um membro da família para fazer o cadastro, ele será o responsável pela unidade familiar junto ao Cadastro Único. É comum que a entrevista demore um pouco, então já se programa pois pode levar até 1 hora. 

Os documentos solicitados para o cadastro são CPF e/ou Título de Eleitor. O membro da família que se apresentar como responsável da unidade familiar precisa estar com o documento de cada integrante da casa. É válido deixar claro que a ausência dos documentos obrigatórios impossibilita a inscrição no CadÚnico. Confira quais são:

  • Certidão de Casamento ou Certidão de Nascimento;
  • Carteira de Identidade ou CPF;
  • Carteira de trabalho ou título de eleitor.

Como ter acesso ao vale gás 

O vale gás é concedido em forma de cartão ou de vale mesmo, a fim de ajudar pessoas vulneráveis a adquirem o gás. É importante informar que o valor do vale vai depender da administração de cada estado. A médica é um valor entre R$ 50 e R$ 100. Como pode ver, a depender do valor pode ser necessário o beneficiário complementar o valor.

Vale gás: quem tem direito e como pedir
Fonte: (Reprodução/Internet)

Para exemplificar, vamos usar o exemplo de São Paulo. O governo aplicou aproximadamente R$ 13 milhões para pagar o programa. Na região, são beneficiados aqueles que estão inscritos no Cadastro Único, independente de receber Bolsa Família. Por isso, é válido se informar como está funcionando na sua cidade.

Em São Paulo, a administração exigiu a comprovação de renda mensal de no máximo R$ 178. Ou seja, se a pessoa perceber mensalmente renda maior do que essa, não poderá receber o vale gás. Ainda, o próprio governo que fez um processo de triagem para selecionar quem será beneficiado. 

Passo a passo 

Conforme foi dito anteriormente, cada estado vai ter uma logística para a distribuição do benefício. No caso de São Paulo, a consulta para saber se tem acesso ao vale gás é feita pelo site oficial do estado. Ao abrir a página, basta clicar em “Saiba se sua família foi inscrita no programa”. 

Após se dirigir a esse campo, o site pede para que seja informado o número do NIS. Assim, dá para saber se a família atende os requisitos e se está apta para receber o vale gás. Vamos citar outros exemplos. Em cidades como o Maranhão, o vale gás foi dividido em parcelas, assim como em São Paulo. 

Lá a população teve acesso a um voucher de R$ 100. Da mesma forma, as famílias precisam comprovar o estado de vulnerabilidade social por meio do Cadastro Único. No Maranhão, quem está organizado a entrega dos vales e a seleção das famílias é a Secretaria de Desenvolvimento Social.  

Vale gás pela Ultragaz

A Ultragaz é uma das empresas participantes de serviços como esses. A empresa opera em todo território nacional e oferece para a população uma espécie de vale gás que pode ser solicitada pelo site da empresa. A diferença é que neste caso é necessário investir uma certa quantia em dinheiro, ainda que pequeno. Mas afinal, como isso funciona?

Vale gás: quem tem direito e como pedir
Fonte: (Reprodução/Internet)

Diferente do vale gás do governo, na Ultragaz ele é um cupom que dá direito ao cliente de trocar um botijão vazio por um botijão cheio de 13kg. Para solicitar você deve primeiro:

  1. Abrir o site da Ultragás;
  2. Digite seu CEP e buscar onde comprar o vale;
  3. Conferi a lista de endereços;
  4. Se dirigir a loja mais próxima.

Repetindo, o serviço dá a possibilidade do cliente comprar um vale gás e trocar um botijão vazio por um novo de 13kg. O cupom só pode ser impresso nas lojas credenciadas e depois, para efetuar a troca basta seguir as orientações abaixo.

Passo a passo para fazer o resgate

Depois de comprar e adquirir o vale em um dos pontos, basta realizar a troca do vale por um gás novo. Essa troca é por meio do Disk Ultragaz, do WhatsApp da empresa, com o número 0800 70 10 123.  Ou ainda pelo App Ultragaz respeitando a região em que você está. Depois que abrir alguma dessas plataformas e inserir o código de 7 dígitos que está no cupom.

Dicas para economizar gás 

Com o gás subindo constantemente, não poderíamos deixar de dar algumas dicas para economizar esse curso na sua casa. Afinal, ainda que o governo dê uma ajudinha, fazer a economia é sempre boa. Sem contar que nem sempre o auxílio estará à disposição, não é verdade?. Então vamos lá!

Vale gás: quem tem direito e como pedir
Fonte: (Reprodução/Internet)

Hoje em dia é difícil encontrar fogões em que o forno ainda seja à gás. Todavia, se esse for o seu caso, saiba que abrir o forno toda hora gasta ainda mais. Isso porque demora algum tempo para a parte interna voltar à temperatura ideal. Então, evite ficar conferindo como está o alimento a todo instante. Determine um prazo para isso. 

Outra super dica é planejar as refeições do dia a dia. Se puder cozinhar de dois em dois dias, por exemplo, e congelar a comida seria ideal. Essa prática ajuda a diminuir o tempo em que o fogão está sendo utilizado, além de tornar a rotina ainda mais prática. Principalmente para quem trabalha fora. 

Práticas que fazem toda a diferença

Fique de olho se o fogão está devidamente limpo. Quando a chama está amarelada ou laranja, nem sempre é um sinal de que o gás está acabando. Na verdade, pode ser um alerta de que as bocas do fogão estão sujas ou não estão em seu pleno funcionamento. Nesses casos, é preciso fazer uma limpeza, para que o fogão não demande mais gás.

Uma ótima recomendação é usar a panela de pressão sempre que possível. Sabe porque? Ao fazer o cozimento nesse tipo de panela, se gasta muito menos tempo para o preparo. Consequentemente, demanda menos gás, certo? No caso de alimentos como grão-de-bico e feijão, certifique-se de deixá-los de molho 12 horas antes. O cozimento será mais rápido.

Já tentou cozinhar a vapor?

Uma estratégia para economizar ainda mais o gás é aproveitar o cozimento de algum alimento para cozinhar coisas como verduras ou legumes. Dessa forma, estará usando menos gás e preparando uma quantidade maior de alimentos. É como matar dois coelhos com um cajadada só? 

Agora, como fazer isso? Você pode pegar um escorredor de inox e colocá-la em cima de onde está fazendo o cozimento dos demais alimentos. Lembre-se também de cortar menor os pedaços de verduras, legumes e até mesmo carnes. Assim, o cozimento acontece mais rápido.

ANÚNCIO