FIES – Conheça esse programa que irá ajudar a entrar na faculdade

Mudar de vida é o grande objetivo de vida de muitos jovens em todo o Brasil, e todos nós sabemos que a melhor maneira de se fazer isso é através da educação, capaz de transformar a realidade das pessoas de forma efetiva. Contudo, ingressar em uma universidade não é missão tão fácil, sendo necessário passar por um processo seletivo rigoroso em muitos casos.

Porém, com a ajuda do FIES, um financiamento estudantil, esse problema se torna mais fácil de ser resolvido, já que o programa ajuda milhares de estudantes a se formarem em todo o Brasil. Se você quer conhecer melhor o programa, e descobrir como ele funciona, além de como se inscrever nele, confira o nosso artigo para não deixar nenhuma informação importante passar.

ANÚNCIO
FIES - Conheça esse programa que irá ajudar a entrar na faculdade
Foto: (reprodução/internet)

Confira, em nosso texto, os seguintes pontos sobre o FIES e seu funcionamento:

  • Como funciona o FIES;
  • Quem pode participar do programa de financiamento;
  • Como se inscrever no FIES;
  • Critérios de desempate para disputar vagas.

Como funciona o FIES

O FIES é um financiamento estudantil, onde o estudante começa a pagar as parcelas de sua formação apenas após a sua formação. Contudo, não quer dizer que seja gratuito durante os meses da graduação, já que será preciso arcar com os custos operacionais enquanto isso, como o seguro de vida obrigatório.

FIES - Conheça esse programa que irá ajudar a entrar na faculdade
Foto: (reprodução/internet)

No entanto, esse valor não chega a ser significativo. Após ele, será preciso pagar pelas parcelas do seu curso, assim que se acabar o curso. Caso o cliente abra uma empresa no próprio nome, o valor das mensalidades são descontadas diretamente a partir da renda mensal do empreendedor, facilitando com que o cliente esqueça o pagamento.

Caso o recém-formado não tenha dinheiro suficiente para arcar com o valor da parcela, será preciso realizar ao menos o pagamento mínimo, para evitar que tenha alguns pontos bloqueados. Quem não paga as dívidas do programa, não pode abrir contas em bancos, pedir restituição do imposto de renda, entre outros problemas que possa enfrentar.

Período de carência não existe mais

Muitas pessoas se perguntam sobre o período de carência, onde os estudantes teriam até 18 meses depois da graduação para começar a arcar com as dívidas do programa, contudo, não esse período não existe mais. Hoje, a partir do momento em que se forma o estudante já tem que arcar com a dívida.

Isso pode complicar a vida de muitos estudantes, afinal, sabemos que conseguir um emprego não é tão simples quanto se imagina, mesmo para aqueles que têm um diploma do Ensino Superior. Prova disso é que o IBGE, recentemente, publicou um estudo mostrando que cerca de 14,8 milhões de pessoas estão desempregadas no Brasil hoje.

Quem pode participar do programa de financiamento

Antes, o FIES contava com vários requisitos para que as pessoas pudessem participar do programa, porém, hoje, é bem mais prático participar dele. Não existe mais o critério de renda de antes, que proibia quem tinha mais de 5 salários mínimos como renda familiar de participar. Hoje, qualquer um pode participar do programa, mas famílias frágeis economicamente devem ter prioridade.

FIES - Conheça esse programa que irá ajudar a entrar na faculdade
Foto: (reprodução/internet)

No entanto, os critérios de pontuação mudaram. Antes, era necessário que os estudantes tirassem ao menos 450 pontos em cada uma das áreas da prova do Enem, que deve ser feita a partir de 2010. Além disso, o único critério em relação à redação é que ela não tenha sido zerada, com esse critério fazendo com que muita gente aproveitasse o programa.

Contudo, com o novo FIES, é necessário que, além da nota na prova objetiva, o estudante tenha tirado ao menos 400 pontos na redação, o que elimina bastante gente do programa. Porém, para aqueles que conseguiram se preparar para a prova de redação, esse não deve ser um problema muito grande a ser enfrentado.

Participantes do Prouni também podem aproveitar

Para quem é participante do Prouni, e queira aderir ao financiamento estudantil, saiba que é possível, contudo, não são todos os aceitos aqui. Para conseguir aproveitar o FIES, o estudante pode ser beneficiário apenas de uma bolsa parcial da instituição, não sendo válido aqueles que já recebem 100%, até porque não será necessário.

Ainda é preciso destacar, mais uma vez, que apenas notas do Enem que tenham sido conquistadas após o ano de 2010 podem ser aproveitadas aqui. Além disso, é bem provável que eles mudem a data base para 2011, e em seguida para 2012, e assim sucessivamente, logo, fique atento aos prazos.

Como se inscrever no FIES

O processo de inscrição no FIES é um pouco mais complicado do que o do Sisu, porém, ainda assim é simples. Primeiramente, será necessário acessar o site do programa e criar um cadastro, informando CPF, criando senha e preenchendo o formulário que irá solicitar alguns dados pessoais da sua parte.

FIES - Conheça esse programa que irá ajudar a entrar na faculdade
Foto: (reprodução/internet)

Após isso, será necessário confirmar o cadastro com um link que o site irá te enviar. Após esse procedimento, verifique se o seu nome está na lista de pré-seleção do programa, e caso tenha dado certo, será preciso fazer um cadastro no SisFies, onde será preciso informar os seus dados e o do fiador do seu programa.

O próximo passo é ir até a instituição de ensino escolhida por você para validar as suas informações, portanto, certifique-se de informar tudo corretamente. Depois disso, será necessário ir a um banco, junto de seu fiador, apresentando tais documentos para finalizar a inscrição:

  • Documento identificatório com foto (documento solicitado para o aluno e para o fiador);
  • CPF (documento solicitado para o aluno e para o fiador);
  • Comprovante de residência (documento solicitado para o aluno e para o fiador);
  • DRI emitido pela CPSA (deve ser solicitado para a instituição de ensino, no momento da validação das informações);
  • Certidão de casamento e documento identificatório do cônjuge (documento solicitado para o aluno e para o fiador);
  • Documento identificatório do representante legal, quando o aluno não tiver 18 anos completos;
  • Documento de concessão de bolsa do Prouni (não é obrigatório, mas pode ser solicitado por alguns bancos);
  • Comprovante de renda (documento solicitado apenas para o fiador).

Quem pode ser seu fiador

Infelizmente, nem todos podem ser fiadores, afinal, a função é importante demais para a instituição e para o banco, logo, não é qualquer um que pode ocupar esse posto. Caso o estudante seja caso, por exemplo, o fiador não pode ser seu cônjuge. Além disso, o fiador não pode ser participante do FIES ou de outro programa de crédito para estudar.

Outros requisitos a serem preenchidos é o fiador ser brasileiro ou português, com outras cidadanias não sendo contempladas. Não somos colônia de Portugal há muitos anos. Contudo, ainda assim, os nascidos nesse país ainda contam com alguns direitos em nossas terras, por mais que o MEC nunca tenha se posicionado do porquê disso.

Critérios de desempate para disputar vagas

Outro ponto para se ficar atento são os critérios de desempate para que os estudantes possam disputar as vagas do programa. A classificação oficial do programa acontece de acordo com a nota que cada um dos estudantes tirou no Enem, dando prioridade para a prova objetiva em relação ao quanto foi tirado na redação do processo seletivo.

FIES - Conheça esse programa que irá ajudar a entrar na faculdade
Foto: (reprodução/internet)

Além disso, é preciso citar que aqueles estudantes que ainda não têm um diploma de Ensino Superior tem preferência em defronte de outro que já tenha concluído algum curso superior no passado. Os que já são graduados só têm a oportunidade de aproveitar o FIES se o número de vagas para os que não tem diploma não forem preenchidas.

Quanto ao desempate, a primeira nota a ser levada em consideração é a de redação, por isso, certifique-se de caprichar em sua escrita durante a prova. Quanto às outras matérias, confira, em ordem de preferência, quais são as que recebem mais peso para desempatar sua colocação:

  • Pontuação em Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;
  • Pontuação em Matemática e suas Tecnologias;
  • Pontuação em Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
  • Pontuação em Ciências Humanas e suas Tecnologias.

Como saber se fui selecionado na lista de espera

Caso não tenha se classificado para a primeira chamada, é possível esperar por uma possível chamada na lista de espera, onde os candidatos com as melhores notas, mas insuficientes para serem chamados, aguardam. Para acompanhar, basta acessar o site do FIES e ficar atento aos nomes que forem chamados de acordo com o cronograma do edital.

Todo ano as datas são diferentes, por isso, é muito importante ficar atento ao dia correto em que você pode ser chamado para isso. Para os estudantes selecionados a partir desse método, existem apenas 5 dias para arrumar toda a documentação e oficializar o financiamento, portanto, muita atenção para não perder o prazo.

FIES pode não ser a melhor opção disponível

Apesar de serem poucas as iniciativas disponíveis para ingressar no Ensino Superior atualmente, o FIES continua não sendo uma opção muito interessante para o momento. Principalmente se levarmos em consideração o cenário de várias incertezas em que vivemos atualmente, com o desemprego batendo recorde atrás de recorde.

Por isso, o mais recomendado seja tentar receber uma bolsa do Prouni ou ainda tentar ingressar através do Sisu, apesar dessa missão ser a mais difícil. Se endividar assim que sair do Ensino Superior não é um caminho muito interessante a ser tomado, e por isso, é importante analisar as opções disponíveis atualmente.

ANÚNCIO