Mapa Mental – Saiba como ampliar seu conhecimento

O mapa mental é uma técnica de organização, memorização e aprendizado muito comum nos dias atuais. A ideia vem do psicólogo inglês Tony Buzan, que usou a ferramenta de pensamento lógico para criar um modelo para armazenar conhecimento.

Atualmente, esse tipo de estratégia é muito comum no mundo corporativo, além de ter sido um clássico das salas de aulas para concurseiros e estudantes. O termo foi usado por Buzan em um capítulo da série Use Your Head, da BBC TV, no ano de 1974.

ANÚNCIO
Mapa Mental – Saiba como ampliar seu conhecimento
Foto: (reprodução/internet)

Ficou curioso para saber mais do mapa mental e aprender a criar um? Continue lendo:

  • O que é o mapa mental;
  • As vantagens do mapa mental;
  • Como fazer um mapa mental;
  • O mapa mental online;
  • As melhores ideias de mapas mentais;
  • Os principais erros ao criar um mapa mental.

O que é o mapa mental

A gente pode partir das próprias palavras do Buzan, que diz que o modelo é uma sequência de informações importantes ou ideias, que forma uma árvore radial. Então, parte-se da expansão de palavras-chaves relacionadas ao tema vindos do centro para as laterais.

Mapa Mental – Saiba como ampliar seu conhecimento
Foto: (reprodução/internet)

Hoje em dia, os mapas mentais são divididos em dois tipos: os físicos e os virtuais. Quando foi criado, obviamente, a gente só tinha o modelo físico, que era feito em um papel. Hoje, com aplicativos se desenvolvendo a cada novo minuto, a versão virtual faz muito sentido.

Ao longo desse conteúdo, a gente vai falar das vantagens do mapa mental e de como fazer um mapa mental físico ou online. Inclusive, vamos trazer aqui algumas ferramentas digitais que podem ser usadas para isso. Só que antes disso, saiba mais sobre o Buzan.

Quem foi o Tony Buzan

Anthony Peter Buzan é o famoso nome por trás do mapa mental. Ele nasceu em Enfield, na Inglaterra, em 1942. Só que ele cresceu no Canadá, especialmente em Vancouver. Se tornou psicológico, mas também tem especialização e formação em matemática e ciência.

O que pouca gente sabe é que o cara é membro da Mensa, uma sociedade muito tradicional que considera apenas as pessoas com os QIs (Quoeficiente de Inteligência) mais altos do mundo. Ao longo da história, o Buzan tem 15 livros focados em estudos e aprendizagem.

Para concluir o tópico, veja só um breve resumo sobre o que o Buzan diz sobre o mapa mental: “cada informação entra em seu cérebro… E pode ser representada como uma esfera central da qual milhões de ganchos são irradiados. Cada gancho tem uma associação e arranjo infinito de ligações e conexões”. 

As vantagens do mapa mental

Na escola, o uso de mapa mental é bem mais comum do que fora dali. Porém, como falamos acima, hoje em dia esse tipo de técnica de memorização tem sido objeto de estudo de muitos empresários, gestores, palestrantes e consultores. 

Mapa Mental – Saiba como ampliar seu conhecimento
Foto: (reprodução/internet)

O motivo é muito simples: as vantagens. Assim sendo, a principal delas é que permite que as pessoas consigam absorver um monte de informações importantes a partir de um jeito dinâmico de fazer isso: através de uma sequência lógica.

Isso tem a ver com o fato de que o cérebro consegue memorizar tudo aquilo que está melhor organizado. E é aí que vem o modelo de árvore radial, na qual se tem um poder de fixação mental bem mais rápido devido à visualização das informações.

A flexibilidade do mapa mental

Ainda falando das vantagens dessa técnica, considere que esse tipo de ferramenta é muito flexível e permite o uso de cores, imagens e palavras. Ou seja, isso aumenta as chances de memorização das informações usando um modelo de palavras-chave.

Mais do que organizar conteúdo, a ideia é ajudar o cérebro a memorizar temas. Por isso, ele pode ser um tipo de estratégia de estudo para provas, para testes, para redações, para um texto mais longo ou até mesmo para um cronograma de apresentação.

Como fazer um mapa mental

A estrutura técnica do mapa mental costuma ser simples. Portanto, separe o papel e as canetas e vamos ao que interessa. A primeira coisa é definir o tema que será usado nessa técnica. O título é o centro do papel, com letras grandes.

Mapa Mental – Saiba como ampliar seu conhecimento
Foto: (reprodução/internet)

A partir disso, vem os subtópicos, que seriam temas importantes do assunto e possuem ligação direta com o título que criamos antes. Em cada subtópico vem uma pequena descrição do que aquilo significa, em poucas palavras, de forma sucinta.

Uma boa ideia é relacionar cada subtópico com uma cor e a descrição da mesma forma. Lembre-se que o mapa mental é flexível e, portanto, é possível puxar setas, criar tópicos, fazer círculos, negritar e assim por diante. Tudo dando grau de importância para cada ação.

O uso de imagens e desenhos

Nessa sua árvore de palavras, saiba que usar imagens e desenhos é o que pode ser o diferencial porque o cérebro humano consegue fazer essa união do contexto com a imagem. Ou seja, torna mais fácil memorizar o conceito, a explicação e o conteúdo.

Então, em um primeiro momento, observe que temos um texto organizado em palavras por ordem de importância. A partir disso, existem setas e símbolos para orientar a ordem do contexto. E as imagens que é o que vai ajudar na fixação e memorização.

Um ponto legal de ser observado é o fato de que os mapas mentais até podem ser usados por outras pessoas. No entanto, eles vão ter grande utilidade para quem cria justamente porque essa pessoa pode ter mais facilidade em memorizar o que ela acabou de criar.

O mapa mental online

Como vimos acima, criar o próprio mapa mental já tem, por si só, um grande diferencial: auxiliar ainda mais na memorização do conteúdo. No entanto, muita gente gosta de usar a tecnologia e as ferramentas digitais no dia a dia. E isso também vale para os mapas.

Mapa Mental – Saiba como ampliar seu conhecimento
Foto: (reprodução/internet)

O que quer dizer que é possível baixar aplicativos que fazem esse trabalho da criação do mapa mental na tela do celular ou do computador. Ele permite a edição de imagens, o uso de símbolos, um fundo diferente, texturas e muito mais. 

Abaixo, vamos ver sobre apps de mapas mentais. Mas, por curiosidade, saiba que até no Word dá para fazer esse tipo de criação, a partir de recursos gráficos de edição, imagens, símbolos e até mesmo gráficos. Tudo vai depender da sua inspiração. 

Os aplicativos de mapas mentais

Atualmente, existem dois ótimos exemplos disso: o Canva é um aplicativo de edição de imagens que tem a opção gratuita para criar mapas mentais e o Mind Meister é outra opção, sendo um pouco menos completa, mas com sequenciadores automáticos.

Além deles, existe uma lista de outros programas, inclusive gratuitos, que servem para esse mesmo fim. Entre eles: o Coggle, o Mind Node, o Lucid Chart, o X Mind, o Bubbl, o Mind Manager, o mi Mind, o Simple Mind e o Mindmap Maker.

As melhores ideias de mapas mentais

A criação do mapa mental vai depender de fatores como o tema, a inspiração e até mesmo o gosto pessoal. O importante é saber que não existe o melhor mapa mental do mundo, mas o que é o melhor para você, para cada pessoa. E por isso, o mapa mental faz tanto sucesso.

Mapa Mental – Saiba como ampliar seu conhecimento
Foto: (reprodução/internet)

Apesar disso, podemos considerar também que existem ideais de mapas mentais que costumam agradar as pessoas. Um exemplo vem daqueles que são estratégicos. Eles possuem vários focos centrais e não apenas um tema. São ótimos para apresentar soluções.

Tem os mapas mentais para brainstorm, que permite que mais colaboradores acrescentem informações. Outra ideia vem dos mapas mentais conceituais, que são como esquemas que organizam as informações em uma espécie de estrutura hierárquica

O mapa mental funciona?

Assim como o mapa mental tradicional que todo mundo conhece, o que é online também funciona. Existem vários estudos e pesquisas que comprovam que métodos organizacionais de ideias podem ser úteis para profissionais de diferentes áreas.

Um deles indica que um software de mapa mental colheu um resultado que mostra que quem usou o programa teve bons resultados. Sendo assim, a produtividade aumentou em 20%, a criatividade em 30%, a gestão do tempo em 7 horas na semana e a compreensão em 18%.

No entanto, apesar disso, vale lembrar que o mapa mental sozinho não vai fazer você passar na universidade ou ser convocado para uma vaga de trabalho. Ele é uma ferramenta que pode ser usada, mas não garante o seu sucesso, ok?

Os principais erros ao criar um mapa mental

A gente deu várias boas dicas para se fazer um mapa mental por conta própria, considerando as principais vantagens. Assim como falamos das ideias mais comuns. E até mencionamos a história por trás do criador do mapa mental. Ou seja, quem está terminando essa leitura já possui bons motivos para começar a criar mapas mentais.

Para fechar o conteúdo, vamos trazer aqui as dicas finais sobre os erros a serem evitados nessa criação autêntica. Por exemplo, não escolher a palavra-chave do tema primeiro. Outro erro é deixar de usar cores, fontes e símbolos. Ou esquecer da ideia radial da árvore, isto é, partir do centro para as laterais. 

ANÚNCIO