Ações da Oi caem e empresa tem prejuízo no segundo semestre de 2019

ANÚNCIO

Com um grande prejuízo nas finanças, a situação da Oi pode se agravar, sendo acionista, se nada for feito para reparar o dano

O que aconteceu?

ANÚNCIO

A GoldenTree Asset Management, a acionista da Oi que contém maior participação na empresa — 14,57% —, disse estar preocupada com os rumos financeiros da empresa e pediu a troca de Eurico Teles, o presidente executivo.

Em uma carta enviada ao conselho de administração, a acionista disse: “O conselho deve nomear um CEO (presidente executivo) que possa implementar a reestruturação operacional e buscar as oportunidades de valor agregado descritas pela empresa no seu recém lançado plano estratégico.”

Ações da Oi caem e empresa tem prejuízo no segundo semestre de 2019Na carta, consta a data de 16 de agosto, dois dias após a divulgação do  balanço da Oi do segundo trimestre do ano, o que vai do mês do começo do mês de abril até o final de junho, mostrando um aumento do prejuízo de 24%, para 1,6 bilhão, e também um prejuízo no dinheiro disponível em caixa em 17,4%, para 4,3 bilhões.

ANÚNCIO

De acordo com a GoldenTree, é possível que, em um futuro próximo, a operadora de telefonia Oi sofra de sérias consequências por conta de más decisões tomadas, incapacidade de melhorar a governança cooperativa e decepcionantes resultados financeiros e operacionais.

As críticas são realmente fortes, mas, uma vez que a GoldenTree é uma poderosa acionista da Oi, que investe junto a ela, quer o melhor para a companhia. Segundo a GoldenTree: “Acreditamos que esses problemas sérios podem ser resolvidos, mas isso exigirá que a diretoria aja imediatamente antes que o dano à Oi se torne irreversível.”

 A possibilidade de intervenção

Como se trata de um caso grave como esse, há a possibilidade de, caso haja uma piora ainda mais acentuada, acontecer uma intervenção pela Anatel, a Agência Nacional de Comunicações. O resultado já foi apresentado à Anatel, que pode tomar uma decisão de intervir na operadora caso os números não melhorem.

Segundo a GoldenTree, a probabilidade é de a empresa da Oi continuar se deteriorando, visto que, nesta última análise, não atingiu o “mínimo necessário” de caixa. Além disso, é previsto que todos os recursos se esgotem em fevereiro de 2020, caso nada seja feito para reverter a situação.

Na carta apresentada pela GoldenTree, não são citados nomes que a acionista gostaria de colocar no lugar de Eurico Teles. Entretanto, o principal cotado como substituto é Rodrigo Abreu, que trabalha no conselho de administração da Oi desde 2018.

Rodrigo Abreu é ex-presidente da TIM, outra poderosa empresa de telefonia, e seu nome já foi submetido ao juiz da 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, o Fernando Viana, pelo presidente do conselho, o Eleazar de Carvalho. Resta esperar por mais novidades acerca da situação da Oi.

ANÚNCIO