A Terra teve seu setembro mais quente já registrado

ANÚNCIO
A Terra teve seu setembro mais quente já registrado
Foto: (reprodução/internet)

Este ano, nosso planeta vem estabelecendo recordes com incêndios florestais extremos, tempestades e temperaturas elevadas. Agora, estabeleceu outro recorde: o setembro mais quente desde o início da coleta de recordes, há mais de 30 anos.

O globo estava 0,05 graus Celsius mais quente neste mês de setembro do que em setembro de 2019, o recordista anterior, de acordo com uma declaração do Serviço de Mudança Climática, que faz parte do Programa de Observação da Terra da União Europeia conhecido como Copernicus.

ANÚNCIO

Muitos países experimentaram temperaturas acima da média, mas houve temperaturas “anormalmente altas” na costa do norte da Sibéria, no Oriente Médio e em partes da América do Sul e Austrália, de acordo com o comunicado.

A Europa também teve seu setembro mais quente de todos os tempos, com temperaturas cerca de 0,2 ºC mais altas do que o setembro mais quente anterior de 2018. Janeiro e maio também quebraram recordes de temperatura este ano.

Em junho, uma cidade na Sibéria registrou uma temperatura de 38 ºC, a temperatura mais quente já registrada acima do Círculo Polar Ártico, informou a Live Science anteriormente.

ANÚNCIO

O inverno e a primavera na Sibéria também foram “excepcionalmente quentes”, com temperaturas de até 10 ºC acima do normal em maio, de acordo com o comunicado.

Veja também: 2 mulheres ganham o Prêmio Nobel de Química

Em agosto, o Vale da Morte na Califórnia atingiu 54,4 ºC, sua temperatura mais alta em mais de um século e uma das temperaturas mais altas do mundo, de acordo com outro relatório da Live Science.

O condado de Los Angeles registrou sua temperatura mais alta já no início de setembro a 49,4 ºC, de acordo com outro relatório da Live Science.

O aquecimento também levou a eventos climáticos mais intensos. Este ano, os incêndios florestais na Califórnia queimaram um recorde de 1,6 milhão de hectares, e a temporada de incêndios florestais está longe de terminar.

Na verdade, a área queimada por incêndios florestais na Califórnia tem aumentado a cada ano desde 1950, de acordo com o Conselho de Recursos Aéreos da Agência de Proteção Ambiental da Califórnia.

Setembro também registrou a segunda menor quantidade de gelo marinho do mundo, de acordo com o comunicado.

“Isso não é totalmente inesperado, já que a extensão do gelo marinho vem diminuindo há várias décadas, e setembro é o mês que tende a mostrar os valores mais baixos do ano”, escreveram funcionários do Serviço de Mudança Climática Copernicus no comunicado.

Traduzido e adaptado por equipe Conhecimento Agora

Fonte: Live Science

ANÚNCIO