Flutter – Construa aplicativos para qualquer tela

O Flutter é um framework criado pelo Google que serve para criar aplicativos mobile para Android e para o iOS. Ele está entre os mais usados atualmente. Se você ainda não está por dentro do assunto e achou complicado demais, calma. 

A ideia desse conteúdo é ser o mais breve e objetivo possível a ponto de que todos entendam. É claro que se você tem conhecimento em tecnologias como essa vai pegar a ideia mais fácil. Mas, se você não sabe nada sobre isso, esse texto também vai ajudar você a entender!

ANÚNCIO
Flutter – Construa aplicativos para qualquer tela
Foto: (reprodução/internet)
  • Para falar do Flutter e de como ele funciona, nós temos os seguintes temas:
  • O que é o Flutter;
  • As características do Flutter;
  • A estrutura em árvores do Flutter;
  • Como instalar o Flutter;
  • O lado negro do Flutter;
  • Quem trabalha com o Flutter;
  • A comunidade Flutter.

O que é o Flutter

O Flutter é um framework. E um framework é um tipo de tecnologia que ajuda no desenvolvimento de aplicações. Dessa forma, é uma ferramenta que é muito usada por auxiliar na economia de tempo e de custos. É um nome novo e que ganha força entre os programadores.

Flutter – Construa aplicativos para qualquer tela
Foto: (reprodução/internet)

A boa notícia é que é básica e une várias bibliotecas que podem ser usadas para criar uma base. Assim, as aplicações são construídas a partir de um otimizador de recursos. Respira fundo que você vai entender a ideia agora mesmo.

O principal objetivo é resolver problemas recorrentes com uma abordagem mais geral. Sendo assim, o Flutter atua de uma forma que o desenvolvedor pode focar mais nos problemas a serem solucionados para a aplicação, assim como na arquitetura e configurações. 

A linguagem do Flutter

O Flutter tem o código aberto sobre a BSD License e possui a linguagem Dart para criar aplicativos. Por ser uma ferramenta simples de usar e muito facilitadora, grandes empresas estão apostando nela, como é o Google, o Alibaba, o Nubank e muitas outras.

A forma com que o Flutter funciona é um diferencial no mercado. Isso porque possuem aplicações nativas que permitem o acesso a recursos do dispositivo sem que seja preciso ajuda de terceiros. Aliás, o desempenho é melhor do que outros programas concorrentes. 

As características do Flutter

É possível notar diversas características do Flutter, que fazem dele um programa incrível. Primeiro, é uma multiplataforma que permite desenvolver aplicações em todos os sistemas operacionais, tais quais o Windows, o Linus e o MacOs.

Flutter – Construa aplicativos para qualquer tela
Foto: (reprodução/internet)

Depois, o Flutter permite a criação de aplicações nativas a partir de um único código base. Resumidamente, dá para criar aplicações nativas para Android e iOS. Aliás, o acesso direto aos recursos nativos é uma aplicação do Flutter que permite acesso a recursos como câmera e wifi.

Também não daria para falar das características do Flutter sem falar do maior desempenho, o que já foi mencionado aqui. Assim, quando comparado com outros programas de framework, como React Native, temos o código-fonte é transformado em código nativo, o que é ótimo.

O Flutter no mercado mobile

Hoje em dia, a gente pode considerar que aprender o framework do Google é uma boa ideia quando se pensa no mercado mobile, que está em uma linha crescente. Afinal, é uma das áreas mais promissoras na programação e você deve saber os motivos. 

Curiosamente, saiba que o cenário mobile do Brasil e do mundo é muito atraente, o que tem tudo a ver com a intensificação do uso de smartphones. Aí entra outro diferencial do Flutter: os elementos estruturais como menus e layout são todos em forma de widgets. 

A estrutura em árvores

Mais um ponto técnico que vale a pena considerar sobre o Flutter é que ele tem o que é chamado de estrutura de árvores. O que é isso? É quando há a separação dos componentes por forma hierárquica. Ou seja, é um tipo de representação.

Flutter – Construa aplicativos para qualquer tela
Foto: (reprodução/internet)

Isso permite ver uma semelhança do Flutter com o HTML, que já é muito conhecido entre os profissionais de TI. É justamente isso que permite que o código do sistema não seja complexo, como os seus concorrentes, afinal, há uma padronização dos widgets.

Para exemplificar, considere que o Scaffold é uma tela branca. A partir dele vem os componentes filhos, como AppBar e Container. Dentro do Container, vem Column, que é onde se inclui os widgets. O primeiro componente é uma Row e assim por diante, estrutural.

A programação reativa

E já que tocamos em um assunto mais técnico, que tal falar da programação reativa? Isso quer dizer uma coisa bem importante para quem está programando: o Flutter vem com o Live Reload, que indica uma coisa muito interessante.

A ideia é que todas e quaisquer alterações que sejam feitas em um arquivo do projeto será modificada em tempo real. Isso também quer dizer que o armazenamento dos estados das variáveis não serão perdidos em nenhum momento. 

Como instalar o Flutter

O interessado em instalar o Flutter terá que encontrar o CLI, que é uma ferramenta de linha de comando do Flutter. Depois, vem o compilador do Dart, o framwork e outras ferramentas que são fundamentais para o funcionamento do programa. 

Flutter – Construa aplicativos para qualquer tela
Foto: (reprodução/internet)

Além de ter um dispositivo mobile, saiba que será possível executar o aplicativo, o que também pode ser através de um emulador do Android e/ou do iOS ou ainda com um dispositivo físico. Depois, vem o SDK da plataforma se tem interesse em desenvolver. 

  • Os interessados em baixar o Flutter pode acessar a página oficial do sistema e escolher

Para instalar ele no Windows será preciso do Git. Vale ainda a menção de que é preciso executar a linha de comando “flutter doctor”. Isso vai permitir um diagnóstico mais completo com a instalação feita corretamente. No geral, a instalação é simples.

O Flutter é gratuito

Se a gente usar a informação oficial do site da Flutter, nós temos o seguinte: “o Flutter é o SDK do aplicativo móvel do Google para criar interfaces nativas de alta qualidade no iOS e no Android em tempo recorde”. E o que isso quer dizer, na prática?

Ou seja, ele trabalha com código existente e é usado por desenvolvedores e organizações em todo o mundo, sendo “gratuito e de código aberto”. Por isso, conforme a informação, saiba que não é preciso pagar para usar o Flutter para criar apps.

O lado negro do Flutter

Brincadeiras a parte, considere que nem tudo são flores. Há sim pontos a serem melhorados no Flutter. Ou seja, alguns pontos que não são tão positivos assim. Do que estamos falando? Como toda ferramenta, o Flutter tem as suas fraquezas.

Flutter – Construa aplicativos para qualquer tela
Foto: (reprodução/internet)

Se a gente observar o avanço do Flutter, a gente vai ver que é um sistema em ascensão sim. No entanto, para quem visa a realidade, é preciso estar atento a deficiências que podem dificultar a programação. Veja alguns exemplos o próximo tópico.

Entre as desvantagens do Flutter não tem como deixar de lado o falto de não ter tantas bibliotecas com terceiros, o que agilizaria o processo da criação das telas. Outra coisa é que a Linguagem é Dart, o que quer dizer que ainda há muitos paradigmas sobre isso entre programadores. 

O que precisa melhorar

O tamanho do aplicativo também é um empecilho se a gente considerar que os novos aplicativos possuem tamanhos menores. O Java tem tamanho médio de 539 KB e o Kotlin de 550 Kb. Já os widgets pré-definidos Flutter têm tamanho acima de 4 MB.

Quem trabalha com o Flutter

Mudando um pouco o foco do texto, você já deve ter percebido que o Flutter é uma ferramenta tecnológica muito usada e que tem bons motivos para isso. No entanto, como é que fica o mercado de trabalho, isto é, quem está por trás?

Flutter – Construa aplicativos para qualquer tela
Foto: (reprodução/internet)

Essa é uma boa notícia se a gente considerar que um levantamento da GeekHunter mostrou que no primeiro semestre de 2021 houve um aumento de 600% nas buscas por desenvolvedores mobile com relação aos mesmos meses de 2020.

E tem mais uma boa notícia: para quem está em nível júnior, isto é, iniciante com até 2 anos de experiência, considere que houve aumento salarial de 18%. Para os mais experientes, chamados de sênior, o aumento salarial do ano foi de 11%. 

A carreira de desenvolvedor mobile

O assunto do Flutter tem uma relação direta com quem trabalha como desenvolvedor mobile ou pretende fazer isso. Os aumentos salariais provam que é um cargo em ascensão, ainda que a maioria atue com a carteira de trabalho. Uma menor parte são autônomos, isto é, profissionais independentes.

A última informação sobre esses profissionais da tecnologia é que, conforme o relatório anual da Cisco, o Brasil deverá ter mais de que 6,2 bilhões de downloads de aplicativos móveis até 2023, o que permite entender que é um mercado que vai se expandir ainda mais.

A comunidade Flutter

A gente não falou dessa vantagem do Flutter ainda, mas vale a pena. Considere que a comunidade dele vem crescendo cada vez mais. O que quer dizer que já existe uma lista de lugares onde se pode considerar esse sistema. Veja só!

O Flutter Awesome tem as melhores ferramentas e bibliotecas Flutter. Tem o Github, que é linkado com o Awesome também e conta com artigos, vídeos, componentes, etc. O Flutterando é a maior comunidade brasileira do Flutter. E o Flutter Comunidade BR é uma página de publicação de troca de informações. 

ANÚNCIO