Siga essas dicas simples e diminua sua conta de energia

Cada vez mais, com a importância e relevância da consciência ambiental, as pessoas estão se preocupando com o consumo excessivo da energia elétrica. Outra das vantagens disso é conseguir chegar a uma conta de energia bem mais barata. Mas, como economizar o consumo no cotidiano?

Existem ótimas dicas, a partir de ações simples, que podem reverter esse quadro e trazer uma economia de energia elétrica significativa  na sua casa. Para entender mais sobre isso, continue lendo porque com certeza algumas dessas ações não é comum na sua casa. Quer ver?

ANÚNCIO
Siga essas dicas simples e diminua sua conta de energia
Foto: (reprodução/internet)

A leitura abaixo passa pelos seguintes detalhes:

  • Geladeira;
  • Chuveiro;
  • Ar-condicionado;
  • Lâmpadas;
  • Extensões;
  • Manutenção da rede elétrica.

Geladeira

Sem dúvidas, a geladeira é um dos eletrodomésticos, da linha branca, que mais afetam o consumo de energia. Isso porque os itens mais antigos costumam gastar mais energia do que os mais modernos devido a proficiência energética. 

Siga essas dicas simples e diminua sua conta de energia
Foto: (reprodução/internet)

Só que não é apenas isso que interfere no consumo energético da geladeira. Sabia que colocar a geladeira em um local ventilado também ajuda nessa hora e, inclusive, pode significar uma economia de até 30% do consumo de energia em casa?

Dessa forma, aquela dica sobre deixar as geladeiras em ambientes mais abertos, sem estar encostada em móveis ou muito próxima da parede, realmente funciona. Inclusive, há quem diga que vale a pena deixar a geladeira na parte de fora de casa do que internamente.

Cuidado ao esquecer a porta da geladeira aberta

E já que o assunto é sobre a geladeira doméstica, que tal a gente dar outra dica sobre esse eletrodoméstico? Sabia que deixar a porta aberta da geladeira, mesmo que uma frestinha, também representa o maior consumo de energia? 

E o curioso é que nem sempre dá para ter noção disso porque a porta fica aberta porque a borracha dela está desgastada demais. Então, fazer a manutenção em dia da geladeira é também uma maneira de economizar energia em casa.

Para terminar a parte sobre a geladeira, considere que mantê-la limpa e arejada por dentro também aumenta o estado de conservação e a ventilação, o que representa um resultado final muito mais positivo. E se ficar muito tempo fora de casa, esvazie ela e tire da tomada, ok?

Chuveiro

Esse é um dos itens de casa que mais representam o consumo de energia elétrica. Por isso, ele merece a atenção. A dica inicial é bem simples, fácil e todo mundo conhece: tome banhos mais rápidos. Sabe aquela ideia de desligar o chuveiro enquanto ensaboa? Então, funciona mesmo!

Siga essas dicas simples e diminua sua conta de energia
Foto: (reprodução/internet)

Além disso, a frequência dos banhos também conta nessa hora. Assim, mesmo que o Brasil seja um país tropical e muito quente, ter um bom planejamento para evitar muitos banhos ao longo do dia é uma ótima recomendação para que a conta de luz venha com valor menor.

Uma curiosidade que vale a pena mencionar é que o aquecimento da água do chuveiro corresponde a 20%, na média, de energia elétrica consumida nas casas brasileiras. Logo, quanto mais quente, mais banho e mais tempo, então, maior a conta de energia também.

Qual horário economiza mais

Você sabia que pensar no horário do banho também tem a ver com a economia financeira na conta de luz? O motivo é que o chuveiro elétrico representa maior gasto de consumo entre as 18 horas e as 21 horas do dia, que é o horário de pico.

Dessa forma, se for possível, evite tomar banho entre essas horas. Os banhos diurnos são mais baratos em quase todo lugar do Brasil. Ah, e a manutenção do chuveiro, que mantém as resistências funcionando bem, também é interessante do ponto de vista econômico. 

E com tantas dicas sobre chuveiros elétricos, a gente nem precisa dizer que o banho rápido e menos quente é uma solução incrível para economizar na conta, certo? Bom, quem não sabia, agora sabe porque realmente faz todo sentido. 

Ar-condicionado

Não faz muito tempo que esse aparelho de ar-condicionado entrou na lista dos eletrodomésticos que mais consomem energia em uma casa. A boa notícia é que novas tecnologias estão sendo usadas na atualidade para mudar esse cenário.

Siga essas dicas simples e diminua sua conta de energia
Foto: (reprodução/internet)

No entanto, mesmo os mais modernos aparelhos de ar-condicionado ainda representam boa parte da conta de luz. E é só chegar o verão brasileiro para a gente se lembrar disso. Logo, a dica é: opte pelos aparelhos que são inverter, isto é, mais econômicos.

Depois, considere também aqueles que tem selo de proficiência energética. Além disso, saiba fazer o uso consciente do ar-condicionado. Ou seja, nada de deixar ele ligado sem ter ninguém usando por exemplo. Parece óbvio, mas as vezes a gente esquece viu.

Manutenção do ar-condicionado

Outro diferencial que podemos notar na hora de não fazer do ar-condicionado um vilão é considerar que ele precisa de manutenção periódica. Dessa forma, saiba que a poeira acumulada nele pode estar fazendo ele consumir mais do que deveria.

Além dessa higienização, também devemos considerar que fios, cabos e ligações podem fazer a diferença. Afinal, é comum que eles sejam 220V e isso quer dizer que consomem mais energia se não forem conectados corretamente na rede de energia elétrica.

É por isso que os especialistas financeiros sempre recomendam a pesquisa por um ar-condicionado que tenha vantagens como a da fácil manutenção ou limpeza que possa ser feita pelos próprios moradores. Assim, o serviço de profissionais se torna mais pontual.

Lâmpadas

De fato, quem coloca os números da ponta do lápis, sabe que toda economia é válida para ter uma conta de luz mais enxugada, isto é, mais barata. E isso tem a ver com as lâmpadas usadas também. Afinal, as lâmpadas LED são bem mais econômicas.

Siga essas dicas simples e diminua sua conta de energia
Foto: (reprodução/internet)

Sendo assim, como não se pode viver sem luz nos dias de hoje, um bom investimento é trocar as lâmpadas antigas pelas que são de LED. Em um primeiro momento, elas são mais caras na hora de serem compradas. Porém, representam economia na conta de luz.

Alguns estudos indicam que essa troca inteligente das luzes pode representar 20% a menos na conta de luz mensal, o que quer dizer que em algum tempo o consumidor economizou o dinheiro investido nelas. Simples assim e sem complicações.

Use a luz natural

E não dá para falar de iluminação inteligente em casa sem mencionar a ideia de luz natural, viu. Assim sendo, sempre que for possível, abra as janelas, as portas e faça uso inteligente da luz que vem do sol. Depois, é só apagar as lâmpadas de cada um dos cômodos, ok?

Mesmo em casas, o que já é comum em empresas, o uso de sensores de presença em lugares estratégicos também pode entrar no projeto. Afinal, quando não se tem alguém no ambiente não há motivos para as luzes estarem acessas, concorda? Pense nisso.

Inclusive, hoje em dia, em novos projetos arquitetônicos e de design de interiores, os arquitetos ou engenheiros têm pensado mais nisso por conta das várias vantagens que trazem, desde o lado financeiro até a questão visual e modernista.

Extensões

Quando a gente precisa de um novo ponto de energia, qual é a primeira coisa que fazemos? Basicamente, vamos atrás de extensões ou benjamins, correto? Aparentemente, essa é uma ideia inteligente, só que alguns detalhes são importantes aqui.

Siga essas dicas simples e diminua sua conta de energia
Foto: (reprodução/internet)

Esses novos pontos de energia, como para ligar o ventilador durante o verão ou para ligar o videogame e a TV na mesma tomada, pode representar mais gastos na conta de luz. Isso porque o uso frequente e volumoso desses itens fragiliza a segurança da residência.

De modo geral, leve em conta que não se deve fazer isso em um mesmo circuito. Ou seja, várias extensões em uma mesma tomada vão dar ruim. Também vale atenção para o superaquecimento da tomada que é usada, o que significa uma sobrecarga.

Atenção também aos cabos

Essa parte do texto é um pouco mais teórica e só quem é da área elétrica vai entender. De qualquer modo, quem está lendo o texto agora pode ficar atento nisso quando for participar de um projeto de construção, especialmente, com ligação à parte elétrica.

Saiba que muitas construtoras e engenheiros acabam optando por materiais elétricos mais baratos para que o orçamento fique mais viável. No entanto, esse tipo de economia pode ser bem ruim para todo sistema elétrico do lugar.

Assim sendo, a escolha do cabo elétrico merece atenção. Aqueles que possuem baixa espessura têm menos capacidade de suportar correntes elétricas, por exemplo. Logo, é preciso saber em qual objetivo ou objeto ele será usado. Além de econômico é mais seguro.

Importância da manutenção da rede elétrica

Uma última dica que trouxemos aqui, que é bem importante, tem a ver com a manutenção periódica ou mesmo que emergencial da rede elétrica. Isso porque ao perceber que o consumo está muito alto, então, pode ser que a falha esteja na rede elétrica.

É o que os especialistas da área gostam de chamar de fuga de energia. Assim, é como se a energia estivesse sendo gasta sem que fosse consumida, entende? É um tipo de “vazamento de água”, a partir de cano estourado, que a gente não vê. Só que na rede elétrica.

ANÚNCIO