Por que animais mortos estão chegando à costa de uma remota península russa?

ANÚNCIO
Por que animais mortos estão chegando à costa de uma remota península russa?
Foto: (reprodução/internet)

Milhares de polvos mortos, estrelas do mar e outras criaturas marinhas surgiram recentemente nas costas da remota península russa de Kamchatka.

As águas normalmente cristalinas ao redor de Kamchatka ficaram descoloridas e desenvolveram um cheiro estranho, dizem os moradores. Os surfistas dizem que a água está queimando levemente seus olhos.

ANÚNCIO

Acontece que um evento de poluição não identificado pode ter derramado uma grande quantidade de produtos químicos tóxicos na água, de acordo com notícias recentes.

Após relatos de surfistas e moradores locais, os mergulhadores confirmaram uma grande extinção em massa, e o Greenpeace Rússia chamou de “desastre ecológico”, de acordo com o The Guardian.

A ampla circulação de fotos e vídeos das criaturas mortas gerou protestos do público e especulações dos meios de comunicação locais sobre o que poderia ter causado isso, informou a CBS News.

ANÚNCIO
Por que animais mortos estão chegando à costa de uma remota península russa?
Foto: (reprodução/internet)

Danos ao meio ambiente

A poluição parece ter atingido gravemente as criaturas marinhas que vivem no fundo do mar, exterminando até 95% delas na Baía de Avacha em Kamchatka, Ivan Usatov, pesquisador da Reserva de Kronotsky e do Instituto de Geografia do Pacífico Kamchatka Gov Vladimir Solodov, de acordo com o site do governo Kamchatka.

Usatov e outros pesquisadores estudaram a área ao redor da baía de Avacha tirando amostras e mergulhando no fundo do mar. “Alguns peixes grandes, camarões e caranguejos sobreviveram, mas em números muito pequenos”, disse Usatov.

Mas “a condição dos mamíferos marinhos e pássaros é normal. Na costa, também não encontramos nenhuma emissão de grandes animais marinhos mortos, pássaros”.

É provável que esse evento tenha perturbado severamente a cadeia alimentar, já que os animais que se alimentam dessas criaturas que vivem no fundo também morrerão, disseram os pesquisadores.

Por que animais mortos estão chegando à costa de uma remota península russa?
Foto: (reprodução/internet)

Água contaminada por substâncias perigosas

Na semana passada, as autoridades atribuíram a grande quantidade de animais mortos ao clima tempestuoso. Mas uma análise recente de amostras de água revelou que ela estava contaminada com uma série de substâncias potencialmente perigosas.

As amostras continham produtos de petróleo, alguns dos quais estavam em níveis quatro vezes acima do normal, disse Aleksei Kumarkov, ministro de Recursos Naturais e Ecologia da região, de acordo com a CBS News.

A água também continha mais do que o dobro dos níveis esperados de compostos chamados fenóis, que podem causar irritação na pele, olhos, nariz, garganta e sistema nervoso, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CPD).

Em doses altas o suficiente, os fenóis podem causar danos ao fígado ou rins, queimaduras na pele, tremores, convulsões e espasmos, de acordo com o CPD.

Não há “motivos para falar sobre qualquer versão específica” do que pode ter matado todos esses animais, disse Solodov a repórteres em entrevista coletiva na segunda-feira (5 de outubro), de acordo com a CBS News.

Solodov postou no Instagram que conduziria uma investigação “transparente” sobre o problema e demitiria qualquer funcionário que tentasse encobrir a escala da poluição.

Como parte dessa investigação, ele disse que haveria investigações na terça-feira (6 de outubro) em dois locais de testes militares, Radygino e Kozelsky, ambos perto de um rio local com “filme amarelo”, de acordo com o The Guardian.

Os contêineres contendo combustível de foguete antigo armazenado em Radygino, cerca de 6 milhas (10 quilômetros) do mar, podem ter enferrujado, vazando combustível na água, disse o biólogo Vladimir Burkanov no jornal de oposição da Rússia Novaya Gazeta, de acordo com o Guardian.

De acordo com o The Guardian, produtos químicos tóxicos e pesticidas que ficam enterrados em Kozelsky também podem ter vazado. Vários grupos diferentes continuam investigando o incidente.

Veja também: Fábula: E se não houvesse intestino grosso?

Traduzido e adaptado por equipe Conhecimento Agora

Fonte: Live Science

ANÚNCIO