O que realmente acontece quando a comida desce pelo ‘lugar errado’?

ANÚNCIO
O que realmente acontece quando a comida desce pelo 'lugar errado'?
Foto: (reprodução/internet)

Não se espera que uma pessoa comum seja bem versada na lingüística da anatomia humana. Então, quando engolir algo é seguido por irritação na garganta ou tosse, o pequeno desconforto é frequentemente descrito como comida “descendo pelo lugar errado”. Mas o que está realmente acontecendo?

Quando o alimento é consumido, relata o HuffPost, mais de 30 músculos são ativados para facilitar a mastigação e a deglutição. Quando o alimento está pronto para sair da língua e ir para o estômago, ele é colocado perto das extremidades de dois “tubos”, o esôfago e a traqueia.

ANÚNCIO

Você quer que o alimento siga a rota esofágica, que leva ao estômago. Seu corpo sabe disso, e é por isso que a caixa de voz e a epiglote se deslocam para fechar a traqueia, o “lugar errado” de ingestão.

O que pode dar errado?

Como normalmente não prendemos a respiração quando comemos, a comida pode ocasionalmente entrar em uma direção errada para a traqueia, um cenário desagradável conhecido como engasgo, que desencadeia uma resposta de adrenalina e provoca tosse e desconforto.

Veja também: ‘Nuvem de OVNIs’ fantasmagórica impressiona os juízes no concurso de fotos do tempo

Desalojar a comida geralmente alivia a sensação, mas se for o suficiente para ficar preso, você tem uma via aérea obstruída e agora pode-se dizer oficialmente que está sufocando.

ANÚNCIO

O engasgo também pode ser o resultado de comer cansado ou distraído de alguma outra forma ou o resultado de um problema mecânico devido a doença ou lesão.

Você também pode notar que isso acontece com mais frequência com líquidos. Um gole de água pode provocar um ataque de tosse. Isso porque os líquidos se movem muito mais rapidamente, dando ao corpo menos tempo para reagir.

Maiores problemas e como evitar

Em casos extremos, alimentos ou líquidos direcionados na direção “errada” podem chegar aos pulmões e causar pneumonia. Felizmente, isso é incomum, e a tosse tende a fazer com que o alimento volte para o esôfago.

A melhor maneira de minimizar as chances de a comida ficar presa é evitar falar com a boca cheia – sim, seus pais estavam certos – e mastigar porções menores.

Se você tiver acessos repetidos de engasgo, é possível que a culpa seja de um distúrbio subjacente de deglutição ou problema neurológico. Um raio-X ou outros testes podem ajudar a diagnosticar o problema.

Traduzido e adaptado por equipe Conhecimento Agora

Fonte: Mental Floss

ANÚNCIO