Judaísmo x Cristianismo: quais são as principais diferenças?

ANÚNCIO

Uma das principais diferenças do Judaísmo x Cristianismo é que uma das partes não crê que Jesus tenha sido o Messias.


Essa é uma comparação feita por muitas pessoas ao longo dos tempos. Quais seriam as diferenças entre o Judaísmo e o Cristianismo? O primeiro fato a se apontar aqui é que as duas religiões são muito próximas entre si.

ANÚNCIO
judaísmo
Foto: (reprodução/internet)

Alguns estudiosos dizem que essas são as duas religiões mais parecidas do mundo. Porém, por mais que possuam muitas semelhanças, elas também divergem em algumas doutrinas e costumes, como você vai entender melhor no nosso artigo de hoje.

Confira, a seguir, quais são as principais diferenças entre o Judaísmo e o Cristianismo!

Quais são as semelhanças entre as duas religiões?

  • Ambas acreditam em um único Deus onipotente, onisciente, onipresente, eterno e infinito;
  • Esse Deus é santo e justo e, ao mesmo tempo, amoroso e misericordioso;
  • Ambas acreditam no Antigo Testamento;
  • Acreditam em Céu, Inferno e pecados;
  • Acreditam que Deus tem um plano especial para a nação de Israel e o povo judeu.

Judaísmo x Cristianismo: as principais diferenças

Agora, seguem duas listas mostrando as diferenças entre o Judaísmo e o Cristianismo.

ANÚNCIO

Judaísmo

  • Acredita apenas no Antigo Testamento;
  • Não vê Cristo como o Messias prometido no Antigo Testamento, mas “apenas” como um profeta, como outros que surgiram no Antigo Testamento;
  • Acreditam que o verdadeiro Messias ainda não veio à Terra, mas virá;
  • Nega que Jesus era “Deus em carne”. Além disso, diz que o sacrifício dele não era necessário.

Cristianismo

  • Acredita no Antigo Testamento e no Novo Testamento, que surgiu após o nascimento de Jesus;
  • Jesus seria o Messias prometido no Antigo Testamento, o “Deus em carne”;
  • Seu sacrifício foi realizado para que ele pudesse dar a Sua vida a fim de pagar o preço pelos nossos pecados;
  • Jesus sendo o Messias, veio à Terra, se sacrificou pelos pecados da humanidade e retornará para o Juízo Final/Arrebatamento.

Entendendo as duas religiões

Após o apanhado de cada religião descritos acima, onde apresentamos as principais semelhanças e diferenças entre elas, agora explicaremos melhor todos esses dados. As duas religiões “começam” crendo nas mesmas coisas, que, neste caso, é o Antigo Testamento, chamado de Tora/Tanakh no Judaísmo.

A “divisão” entre as duas religiões acontece após o nascimento de Jesus. Para os cristãos, ele é o Messias prometido no Antigo Testamento, enquanto que, para os judeus, ele é considerado um bom professor das palavras divinas e, em alguns casos, até mesmo como um profeta, mas nunca como o Messias prometido.

O início da divisão

A partir daí, as religiões se dividem e passam a pregar palavras diferentes. O Judaísmo se mantém com base da promessa do Messias que está por vir. Já o Cristianismo prega com base em Cristo, que morreu pelos pecados da humanidade e retornará para o Juízo Final, onde acontecerá o arrebatamento das almas boas.

Outro ponto divisor entre as religiões é que Cristo teria sido judeu e vindo à terra para mostrar que o seu próprio povo estava se afastando das leis divinas pregadas no Antigo Testamento.

Essas falas de Cristo o colocou “contra” muitas pessoas do povo judeu, que não acreditavam naquilo que ele pregava e, também, não acreditavam que ele era o Messias que teria descido à Terra. Isso resultou na prisão de Jesus Cristo e, posteriormente, em sua crucificação.

ANÚNCIO