Como funciona o saque do limite do cartão de crédito

ANÚNCIO

O ano de 2020 está só começando e grande parte dos brasileiros acabam começando o ano com o orçamento apertado, por conta das compras de final de ano. No entanto, algumas pessoas necessitam de ter um dinheiro extra em mãos e acaba tendo que fugir do orçamento ou tendo que se render aos altíssimos juros de um empréstimo. 

Contudo, saiba que há uma alternativa muito mais prática para você conseguir esse valor. Caso ainda não conheça, muitos cartões de crédito possibilitam ao usuário sacar o valor total ou parcial do limite de sua conta. 

ANÚNCIO
saque
Foto: (reprodução/internet)

Infelizmente, essa opção não fica de fora dos juros e taxas altíssimas que são cobradas, mas é uma variação de empréstimo emergencial, sem todas as burocracias exigidas. Continue conosco, que vamos lhe explicar um pouco mais de como funciona e quais são essas taxas.

Como funciona o saque do limite do cartão de crédito

O saque é disponibilizado por diversas bandeiras, sendo elas: Visa, Elo, Mastercard entre outras. Portanto, o valor a ser sacado é referente ao limite de crédito que há no cartão. Caso seu limite seja de R$2 mil, e você utilizou R$1 mil, você terá um limite de R$1 mil a sacar. 

Sendo assim, você não poderá utilizar o cartão de crédito até que a sua fatura seja paga. E os R$1 mil sacados serão inclusos na fatura. Em alguns casos, o valor disponível para saque é menor do que o limite restante, verifique antes com a sua instituição financeira. 

ANÚNCIO

O saque é cobrado pelo cartão de crédito? 

Para sacar o dinheiro do cartão, o consumidor terá que se comprometer a pagar três valores. Sendo eles:

  • O valor total do montante retirado do caixa;
  • Taxa cobrada pelo saque (caso haja): custos entre R$10 e R$24,20 nos principais bancos brasileiros. Retiradas no exterior tem custos variados;
  • Taxa de juros cobrada pelo saque emprestado. Geralmente é a mesma cobrada no crédito rotativo podendo ser um dos encargos mais caros que o consumidor pode pagar ao banco. As porcentagens variam de acordo com o banco, mas costumam girar em torno de 16% ao mês

Um exemplo: 

Um saque de R$300 com taxa de retirada de R$11 e tarifa de juros de 16%. No total da fatura mensal do cartão, o consumidor terá um custo de R$359 – sendo assim, R$59 a mais do que o valor sacado. 

Outras opções de valores 

Você pode, por exemplo, obter um empréstimo consignado. Essa é uma opção mais prática e até mais segura, com condições e taxas de juros mais variadas e bem melhores do que o saque. Até por quê, os valores para pagamento do consignado serão descontados diretamente da folha de pagamento. 

O pagamento pode ser feito diretamente com seu cartão de crédito e ser mais vantajoso. Mesmo que as compras venham com juros nas parcelas, o valor final poderá ser bem melhor do que se for feito o saque do seu limite.

É importante lembrar: antes de solicitar um saque do limite do cartão de crédito, verifique as outras opções de empréstimo disponíveis para você.

ANÚNCIO