4 fatos sobre o fosfato, o composto químico que está em toda parte

ANÚNCIO
4 fatos sobre o fosfato, o composto químico que está em toda parte
Foto: (reprodução/internet)

É muito provável que, a esta altura da sua vida, você já tenha ouvido falar do elemento químico fósforo. É indiscutivelmente um dos mais famosos, e com razão: é o 11º elemento mais comum na Terra e o segundo mais comum no corpo humano.

E como todos os elementos químicos, o fósforo pode ser encontrado em algumas formas diferentes, assim como você pode transformar o milho em grãos, tortilhas ou creme de milho.

ANÚNCIO

Mas, sem dúvida, a forma mais útil de fósforo, no que diz respeito aos seres vivos, são os fosfatos (singular: fosfato), que, simplesmente, são compostos químicos contendo fósforo.

Aqui estão quatro coisas que você deve saber sobre os fosfatos:

1. Os fosfatos estão em toda parte

O fósforo aparece na natureza como fosfato (PO43-), e há muito pouco que os fosfatos não podem fazer, desde limpar sua casa até armazenar energia em suas células.

ANÚNCIO

“‘Fosfatos’ é um termo amplo que descreve qualquer substância química contendo um grupo de átomos de oxigênio e fósforo ligados”, diz Erin Shanle, professora de biologia da Longwood University.

“Os fosfatos são encontrados em muitos produtos químicos, incluindo detergentes e fertilizantes, e moléculas em nossos corpos, como DNA e proteínas. Os fosfatos também podem ser encontrados em muitos outros produtos pessoais e domésticos.”

2. Fosfatos fazem hora extra em seu corpo

Os fosfatos são encontrados em todas as coisas vivas – seu corpo poderia realizar muito pouco sem eles.

Os fosfatos são os cavalos de batalha que constroem moléculas como o DNA, transferem energia e transportam moléculas para dentro e para fora das células e ativam e inativam proteínas.

Mas também precisamos de fosfatos para construir ossos fortes: nos vertebrados, aproximadamente 85% do fósforo do corpo é encontrado nos ossos e dentes. Se você não ingerir fósforo suficiente em sua dieta, seus ossos podem se tornar quebradiços.

“Frequentemente ouvimos que o cálcio é usado nos ossos – beba seu leite para obter ossos fortes! – mas os fosfatos são tão importantes quanto o cálcio“, diz Shanle. “Na verdade, a maior parte do fosfato em seu corpo é encontrada em seus ossos e dentes.”

A maioria de nós obtém uma quantidade abundante de fósforo em nossa dieta – a carne é rica em fósforo, assim como laticínios, soja, feijão, ovos e nozes.

Embora o fósforo seja essencial para o corpo, as pessoas com doença renal crônica têm problemas para remover o fósforo em excesso do corpo. Nestes casos, muito fósforo pode ser tóxico.

Veja também: A Terra teve seu setembro mais quente já registrado

3. Precisamos de fosfatos para nos alimentar

A produção de alimentos requer muito fósforo (além de outros nutrientes essenciais, nitrogênio e potássio).

Embora o fósforo não possa ser sintetizado ou manufaturado, virtualmente todo o fósforo que começou neste planeta permanece aqui até hoje – todas as plantas e animais que o usam, defecam-no de volta após o uso.

É inconveniente, porém, esperar que os animais defequem e as plantas derrubem todas as suas folhas para ter acesso ao fósforo necessário para alimentar os 7,5 bilhões de habitantes da Terra.

É por isso que extraímos fósforo na forma de rocha fosfática, formada ao longo de milhões de anos pelos ossos e fezes de animais antigos flutuando no fundo dos mares primitivos.

Noventa por cento da rocha fosfática que mineramos hoje é usada para fazer fertilizantes para a agricultura e produção de alimentos.

A rocha fosfática é extraída nos Estados Unidos (principalmente no estado da Flórida, que estava submerso até não muito tempo atrás, geologicamente falando), Canadá, Brasil, Rússia, África do Sul e Zimbábue.

4. Excesso de fosfato pode levar a grandes problemas ambientais

No meio ambiente, o fósforo é essencial para as plantas e outros organismos funcionarem, mas o excesso de fosfato pode causar grandes problemas em ambientes de água doce, como rios, córregos e lagos.

“O fósforo é um dos principais ingredientes dos fertilizantes porque ajuda as plantas a crescerem mais rapidamente e aumenta o rendimento das safras”, diz Shanle.

“Quando o excesso de fósforo sai de gramados ou campos fertilizados, ele começa a se acumular em lagos, rios e outros sistemas aquáticos. Isso fornece uma rica fonte de alimento para as algas, que tornam a água turva e remove todo o oxigênio da água.”

“Esse processo, conhecido como eutrofização, mata peixes e outras formas de vida em lagos ou rios. Por isso, é importante minimizar a quantidade de fósforo que liberamos para os sistemas aquáticos. Há esforços para reduzir a quantidade de fertilizantes que contêm fósforo que são amplamente aplicados.”

Portanto, da próxima vez que você for comprar um detergente, escolha a opção sem fosfato para ajudar a salvar peixes e outras formas de vida marinha.

Traduzido e adaptado por equipe Conhecimento Agora

Fonte: HowStuffWorks

ANÚNCIO