Vulcão nas Ilhas Canárias – Entenda tudo sobre a erupção

Nos últimos dias, muito tem se falado sobre o vulcão das Ilhas Canárias. Além de cancelamento de voos, fechamento de aeroportos, explosões, tremores e rio de lava e cinzas que acometeram toda a região. 

Só para entender esse resultado, temos que contextualizar como tudo começou. Afinal de contas, a erupção vulcânica de La Palma aconteceu há alguns dias. Só que o vulcão Cumbre Viej já estava ativo há bastante tempo. Entenda mais dessa história agora mesmo.

ANÚNCIO
Vulcão nas Ilhas Canárias - Entenda tudo sobre a erupção
Foto: (reprodução/internet)

Aliás, saiba que você vai ver tudo o que importa do assunto nesses temas:

  • O Cumbre Vieja;
  • O que é um megatsunami;
  • A erupção vulcânica de Cumbre Vieja;
  • O cronograma da erupção no Cumbre Vieja;
  • Sobre La Palma.

O Cumbre Vieja

O que temos aqui é um vulcão ativo que fica na ilha de La Palma, que é um arquipélago das Canárias. Ou seja, nas Ilhas Canárias. Esse lugar fica na Espanha. O vulcão tem 1949 metros de altitude. O que mais é chocante para brasileiros é que ele poderia criar um megatsunami.

Vulcão nas Ilhas Canárias - Entenda tudo sobre a erupção
Foto: (reprodução/internet)

E sim, há quem diga que isso poderia chegar ao Brasil, além de países africanos, no oeste da Europa, nos Estados Unidos. No Brasil, a região que poderia ser mais afetada é Santa Catarina. A boa notícia é que na última erupção, que foi há alguns dias, o tsunami não aconteceu.

Calma que daqui a pouco vamos falar mais disso. Primeiro, saiba que esse é o lugar onde se tem mais atividade vulcânica na região. E o histórico mostra que houve erupção em anos como 1470, 1585, 1646, 1677, 1712, 1949, 1971 e 2021. 

A penúltima erupção do Cumbre Vieja

Se considerarmos a erupção desse ano, considere que a última foi em 1971. Desde esse ano, o vulcão tem sido monitorado constantemente porque possui falhas na estrutura da ilha, o que poderia causar não apenas a erupção, mas uma grande catástrofe. 

Assim sendo, uma forte erupção do Cumbre Vieja poderia causar um colapso ou o próprio desmoronamento da ilha. Mas, do que estamos falando de fato? Pesquisadores comentam sobre terremotos e um megatsunami de caráter global. É isso.

A partir das teses, a gente pode ver que surgiu até mesmo um documentário, chamado de “Megatsunami: onda de destruição”, que foi criado pela British Broadcasting Corporation. Ele também cita o colapso do Cumbre Vieja. Antes, entenda o que é um megatsunami.

O que é um megatsunami

Bom, até aqui parece que ficou fácil entender. Só que a palavra “megatsunami”, que apareceu várias vezes, parece não ter sido detalhada. Vamos lá. Considere que o que poderia acontecer é que um deslizamento gravitacional poderia acontecer no Oceano Atlântico.

Vulcão nas Ilhas Canárias - Entenda tudo sobre a erupção
Foto: (reprodução/internet)

Logo, os destroços continuariam viajando pelo mar, em fluxo de detritos, em todo leito. Vários estudos computacionais foram feitos para mostrar que a onda criada, que daria nome ao megatsunami, poderia atingir altura de 600 metros e um pouco de 2 quilômetros.

Isso daria algo como 1 mil quilômetros por hora. Não entendeu ainda? É como considerar a velocidade de um avião a jato, que chegaria facilmente até a África Ocidental em pouco menos do que uma hora. No Reino Unido, as ondas chegariam em 3,5 horas. Assim por diante. 

Por que isso é assustador?

Esse megatsunami é assustador em vários sentidos. Oras, temos um caminho de 24 quilômetros dentro do interior dos continentes, que poderiam ser inundados em minutos. Além de mortes e caos, haveria prejuízo para a economia também.

Os pesquisadores falam em dezenas de anos para recuperar e restaurar os lugares após a inundação. Ah, e só para que você não fique com dúvidas, estamos mencionando aqui um estudo, mas há outros também. Inclusive, os que falam que não haverá tsunamis, ok?

O que se sabe de verdade, ao estudar o que já aconteceu, é que a erupção do Krakatoa, em Java e Sumatra, causou uma onda que chegou bem longe. O vulcão de Santorini também gerou tsunamis na ilha de Creta e acabou com a civilização Minoica. 

A erupção vulcânica de Cumbre Vieja

Na imprensa, você pode ter ouvido falar sobre a erupção de La Palma. Mas, considere que estamos falando do mesmo evento, que se iniciou em 19 de setembro na zona de Las Manchas, na ilha de La Palmas, Ilhas Canárias, Espanha. Ok?

Vulcão nas Ilhas Canárias - Entenda tudo sobre a erupção
Foto: (reprodução/internet)

Em 3 dias, os prejuízos em termos de danos materiais foi estimado em 400 milhões de euros. Agora, o curioso é que já se imaginava que a erupção aconteceria em breve. Tanto é que desde outubro de 2017 até aqui já haviam acontecido 8 séries sísmicas.

Estudos também haviam sido feitos para falar do assunto. Em 11 de setembro, um novo enxame sísmico começou, só que com baixa intensidade no sul da ilha. E até 19 de setembro haviam sido registrados 31 deles, com magnitude entre 0,8 e 2 na escala mbLg.

O dia 19 de setembro

No dia 19 de setembro, verificamos 327 sismos, sendo que um foi de 3,8 mbLg, perto do meio dia. Ele foi muito sentido em toda a ilha e chegou a 2 quilômetros. Depois, aconteceu mais um, que pode ter sido causado pela elevação da zona de erupção em 15 centímetros.

Se você acha que isso está parecendo história de terror, saiba que tem mais. Mesmo sabendo disso, autoridades não aumentaram as medidas de proteção e nem de precaução. Em La Palma, iniciou apenas a evacuação de 40 pessoas com mobilidade reduzida e alguns gados.

Com as notícias sobre o aumento da atividade sísmica e o possível tsunami, países mais distantes, como o Brasil, começou a classificar a erupção. No entanto, falou-se apenas de ressacas marítimas ou possibilidade pouco provável de tsunami.

O cronograma da erupção no Cumbre Vieja

Foi as 15h13 que se iniciou a erupção. Isso foi no pinhal de Cabeza de Vaca, em El Paso. Tudo partiu de duas fissuras separadas por 200 metros e 8 bocas. A Guarda Civil local estimou que o total de evacuados foi de 10 mil, indo contra a previsão do curso da lava para a costa.

Vulcão nas Ilhas Canárias - Entenda tudo sobre a erupção
Foto: (reprodução/internet)

As estradas foram fechadas por precaução. No dia seguinte, foram mais 3 escoadas de lava, que chegaram a 6 metros de altura. Com isso, mais 5 mil pessoas foram evacuadas de bairros mais próximos. Inclusive, turistas que estavam lá. 

Foi a partir disso que as lavas que iam a cerca de 700 metros por hora provocaram os danos materiais e de edifícios. Além de vias de comunicação e instalações. No dia 21, à tarde, a erupção chegou a cidade mais povoada da zona. 

Os últimos dias do Cumbre Vieja

Foi no dia 22 que se começou a falar em mini estabilidade. Mais tarde, falou-se também em fase mais explosiva. No dia 24 de setembro, a emissão de cinzas já era bastante visível e as partículas no ar provocaram a suspensão das operações comerciais nos aeroportos de lá.

No dia 25, o cone principal de cinzas sofreu o desmoronamento. Nesse dia se formou grandes filas de passageiros no porto de Santa Cruz. No dia 26, as imagens mais fortes dos desmoronamentos causados pelo vulcão, como de igrejas, emissoras e muito mais.

A última notícia que se tem é a de que a lava do vulcão está bem perto do mar nas Canárias. Por isso, mais áreas foram bloqueadas. E o alerta é para que todos fiquem em casa, com portas e janelas fechadas. Abaixo, você fica sabendo das últimas notícias.

Os resultados do vulcão Cumbre Vieja até aqui

Até o dia 27 de setembro, o Cumbre Vieja tinha devastado algo próximo de 230 hectares de terra e mais centenas de casas, além de estradas, escolas, igrejas e plantações. Milhares de pessoas foram obrigadas a fugir de casa. 

Vulcão nas Ilhas Canárias - Entenda tudo sobre a erupção
Foto: (reprodução/internet)

A atividade do vulcão era considerada menor do que quando ele entrou em erupção. As atividades explosivas e os tremores sísmicos diminuíram nas últimas horas. Até aqui nenhuma morte foi registrada. Mas, empregos serão perdidos com uma perda de 15% das bananeiras.

La Palma tem pouco mais de 83 mil habitantes e você vai conhecer mais da cidade abaixo. Curiosamente, ainda que com menor atividade, a companhia aérea local, Binter, optou por não retomar os voos devido as condições “não seguras” para os voos da semana. 

O gás tóxico

Outro dos resultados da erupção do vulcão tem a ver com o gás tóxico. Acredita-se que ele deve atingir outros países além da Espanha. Especialmente, o país vizinho, que é Portugal e forma a Península Ibérica. Afinal, o gás é uma mistura de elementos nocivos à saúde.

Além disso, a extensão que passa por Marrocos e Tunísia também merece atenção. Já as regiões costeiras da França, Itália, Argélia e Líbia devem ficar atentas a isso. A informação foi divulgada por satélites mantidos pela União Europeia. 

Sobre La Palma

Para fechar o texto, saiba que La Palma é uma das ilhas das Ilhas Canárias. Ela é uma reserva da biosfera, sendo a terceira a ser reconhecida pela Unesco. O território de lá é íngreme. A partir do centro da ilha até o Sul há vários vulcões, no chamado Cumbre Vieja.

A cidade mais povoada é Los Llanos, que tem poucos mais habitantes que Santa Cruz de La Palma. Ao todo, são 14 municípios. Com foco no vulcanismo, o lugar tem idade de milhões de anos e cresceu a partir de um vulcão submarino a 4.000 metros abaixo do nível do mar.

ANÚNCIO