Conta Digital iFood – Confira tudo o que precisa saber

O iFood é uma das principais plataformas para entrega de comida no mundo. Quando surgiu, o aplicativo revolucionou a maneira de fazer delivery, afinal é possível ter acesso a diversas lanchonetes e restaurantes em um único espaço do smartphone. Com um cadastro rápido, os usuários podem ter a comida desejada onde estiver. 

A empresa lançou no mercado a conta digital que veio acompanhada com o cartão pré-pago. Apesar de muita gente achar que o cartão e a conta são para todos os públicos, na verdade existem algumas pessoas específicas que estão sendo beneficiadas. Neste artigo, vamos dar mais detalhes sobre como funcionam e como solicitá-los. 

ANÚNCIO
Conta Digital iFood - Confira tudo o que precisa saber
Fonte: (Reprodução/Internet)

Esses são os tópicos centrais deste conteúdo:

  • Como funciona a conta digital do iFood;
  • Informações sobre os últimos serviços voltados para donos de restaurantes;
  • Como abrir a conta;
  • Como solicitar o cartão iFood;
  • Dicas para vender refeições via aplicativo.

O que é o iFood Refeição

O iFood Refeição é um programa exclusivo da plataforma para empresas que são cadastradas no aplicativo. Assim, pode ser utilizado como um vale-refeição virtual para colaboradores e funcionários. Um saldo é disponibilizado como benefício no app e que pode ser convertido em pedidos no mercado ou em restaurantes. 

Conta Digital iFood - Confira tudo o que precisa saber
Fonte: (Reprodução/Internet)

O público-alvo do benefício é o trabalhador que recebe um determinado saldo para ser usado em alimentação. Claro que o pedido e o pagamento é feito pelo próprio aplicativo do iFood. Assim como os usuários tradicionais, os funcionários de empresas vinculadas à plataforma podem pedir comida online

A pessoa beneficiada pode visualizar no aplicativo o saldo disponível bem como o extrato, constando todos os pedidos já efetuados. Lembrando que os usuários podem fazer pedidos tanto pela plataforma como nos estabelecimentos físicos. Neste último caso, o pagamento deve ser realizado por meio da carteira digital com a leitura do QR Code. 

Como implementar na empresa

Como o benefício é dado através do iFood Refeição, alguns funcionários podem optar por essa forma de pagamento. O empregador não precisa migrar todos os seus empregados para o programa, apenas aqueles que tiverem interesse. Os colaboradores que não quiserem podem continuar recebendo o benefício no formato convencional. 

Lembrando que a empresa não precisa usar qualquer cartão para conceder o benefício, basta depositar o saldo na plataforma. A única coisa que o funcionário precisa ter é um celular com internet para ter acesso ao aplicativo. Para implementar o programa, é necessário realizar um preenchimento do formulário no iFood. 

Já o colaborador, pode optar pelo vale na opção “Formas de pagamento”. Em seguida, basta selecionar o campo “Adicionar novo cartão” e clicar em “Vale-alimentação” e em “iFood Alimentação”. Não é necessário pagar qualquer valor em taxas ou outros percentuais. O contrato é gratuito e as recargas no iFood Refeição podem ser suspensas a qualquer hora. 

Qual é a diferença entre iFood Card e o iFood Refeição?  

Separamos um tópico para explicar a diferença entre dois serviços mais recentes, o iFood Card e o iFood Refeição. O iFood Card nada mais é que um cartão-presente que a plataforma criou para os usuários presentearem colaboradores ou funcionários. Enquanto o iFood Refeição é um benefício que pode ser recarregado, deixando um saldo no app. 

Conta Digital iFood - Confira tudo o que precisa saber
Fonte: (Reprodução/Internet)

Outro detalhe que diferencia esses serviços é que no iFood Card existe um código de uso. Isso significa que o cartão-presente só pode ser utilizado uma única vez. Assim como o iFood Refeição, ele precisa ser cadastrado na carteira virtual do app a fim de que o saldo disponibilizado possa ser resgatado. 

Posteriormente, o funcionário poderá realizar qualquer pedido no valor do cartão-presente. Claro, deve ser feito pela plataforma. É válido atentar-se que o iFood Refeição não é aceito em todos os estabelecimentos. Então, o app disponibiliza um campo em que é possível conferir a lista de restaurantes e mercados que são compatíveis com esse serviço.

Como funciona a conta digital 

Chemaos no que mais interessa: a conta digital do iFood. Esse serviço foi criado de forma específica para restaurantes que possuem cadastro no app de delivery. O intuito principal é disponibilizar soluções sem burocracia e de forma gratuita, de modo que, estejam integradas às negociações na plataforma. 

Assim, os donos de restaurantes vão poder realizar operações de crédito e outras transações bancárias em um único lugar. Isso inclui o uso do PIX. Assim como outros serviços que citamos em tópicos anteriores, a conta digital é gratuita, não requer taxa de anuidade e nem taxa de manutenção. 

Para ter uma breve noção, o empresário que é titular da conta digital iFood pode realizar transferências por TED, antecipar recebíveis da plataforma, pagar boletos e ofertar pagamentos através da leitura de QR Code. Ao abrir a conta, o empreendedor ainda pode pedir o cartão pré-pago da startup, o iFood Facilita. 

Como abrir a conta e solicitar o cartão iFood Facilita

O primeiro passo para adquirir o recurso é baixar o aplicativo Conta Digital iFood. O app está disponível nas lojas de apps Google Play e Apple Store. Feito isso, é só abrir o aplicativo e seguir as instruções que irão aparecer na tela. Em seguida, a empresa enviará todos os dados da conta virtual.

Conta Digital iFood - Confira tudo o que precisa saber
Fonte: (Reprodução/Internet)

Ao concluir o cadastro, o app irá perguntar se deseja solicitar o cartão iFood Facilita. Algumas das vantagens do cartão é que ele é pré-pago, ou seja, o cliente só gasta o saldo que está disponibilizado em conta. Além disso, pode ser utilizado para fazer compras e efetuar saques sem cobrar qualquer valor por essas operações. 

A bandeira do cartão é Visa, isso dá direito aos clientes de contar com os benefícios exclusivos e poder unificar receitas e despesas em um único aplicativo. Isso ajuda no recebimento durante as entregas utilizando o iFood. Para os donos de restaurantes que trabalham com serviços de entrega, esses serviços podem ser interessantes. 

Vale a pena? 

Entende-se que se o restaurante utiliza com frequência os serviços do iFood, tanto a conta digital como o cartão iFood Facilita podem ser atrativos. Afinal, não cobra qualquer mensalidade ou anuidade. Os serviços foram criados justamente para os parceiros da plataforma. Desse modo, oferece uma gestão mais prática das vendas e respectivos lucros.

Dicas para vender mais usando o iFood

Não é de hoje que os pedidos em aplicativos de delivery como o iFood estão em alta. A tendência é que os pedidos online de alimentos aumentem cada vez mais. Por isso, os restaurantes que estiverem com serviços conectados com o mundo online, estarão à frente da concorrência. 

Conta Digital iFood - Confira tudo o que precisa saber
Fonte: (Reprodução/Internet)

Pensando nisso, separamos algumas dicas para aumentar as vendas utilizando plataformas como iFood. Poucos donos de restaurantes se atentam ao horário de funcionamento na hora de começar a usar aplicativos de entrega. A procura no estabelecimento físico costuma acompanhar as vendas online no horário de pico. 

A hora de maior consumo deve ser analisada como parâmetro para definir o horário de abertura e de fechamento dos estabelecimentos. Por exemplo, se notar que os pedidos físicos costumam aumentar durante o almoço, é válido mudar o horário de funcionamento do delivery pelo aplicativo. Pode impactar positivamente os lucros da empresa. 

Engajamento dos clientes 

Além disso, desenvolver ações de engajamento para os clientes é uma forma de atrair consumidores. Bons exemplos para isso é criar programas de fidelidade. O empreendedor pode definir um número de pedidos durante um determinado horário, oferecendo uma recompensa como descontos ou até mesmo uma refeição gratuita. 

É possível configurar programas de fidelidade pelo aplicativo do iFood. Então, dá para lançar várias estratégias de vendas. Outra alternativa é fazer utilizar cupons de descontos e promoções. Como fazer isso? Oferecendo combos, se for uma hamburgueria, por exemplo. Ou oferecer sobremesas, a depender do restaurante. 

Tudo isso atrai a clientela e deixa o restaurante em evidência na plataforma. Também tem como disponibilizar cupons de desconto na primeira compra. O iFood oferece um serviço de promoções próprio para que os usuários conheçam novos restaurantes. Sem contar que isso pode chamar atenção dos clientes para visitar presencialmente o estabelecimento. 

Fique de olho nas avaliações 

Qual é a melhor forma de saber se o seu serviço está agradando o público? Isso mesmo! Ficando de olho nas avaliações no aplicativo. No iFood, em específico, os clientes podem avaliar tanto o serviço de entrega como a qualidade da comida. Se deseja dar um up nas vendas, procure estar por dentro das avaliações do consumidor. 

Conta Digital iFood - Confira tudo o que precisa saber
Fonte: (Reprodução/Internet)

Ao identificar um comentário negativo, entre em contato com o cliente para dar o suporte e melhorar o atendimento e qualidade do alimento. Assim, fica mais fácil identificar eventuais falhas e corrigi-las de imediato. É importante sempre estar acompanhando as queixas, a fim de resolvê-las. A omissão pode causar um impacto negativo na reputação do restaurante.

Ainda, se possível, reavalie o valor da taxa de entrega e dos próprios pratos. Delivery gratuito e cardápios com valores mais baixos tendem a atrair mais pessoas quando o assunto é iFood. Nem sempre é possível zerar a taxa de entrega, não é verdade? Então nesse caso, procure pelo menos diminuir o valor final dos pratos.

Tenha um cardápio visual

Ainda sobre diminuir os valores do serviço. Você deve estar pensando que pode sair no prejuízo se reduzir o preço da refeição, mas isso não acontece caso diminua a porção, por exemplo. Tudo é uma questão de equilíbrio, não é verdade? Outra coisa que precisa ser pensada é a estética do cardápio online

Um cardápio comum só com as refeições e respectivos preços não é tão atrativo, pelo menos para o online. Ao pedir refeições pelo aplicativo, o consumidor já não tem contato com o atendimento e nem com o ambiente, que são os pontos que mais chamam a atenção. Então, pelo menos no cardápio virtual precisa ter imagens das refeições. 

Faça uma apresentação ilustrada dos pratos, com fotos que tenham uma boa resolução e qualidade. Descreva de forma precisa os ingredientes de cada refeição, bem como a opção de retirar ou acrescentar ingredientes. A flexibilidade também pode ser algo primordial para que o clientes escolha o seu restaurante. 

Afinal, vale a pena vender pelo iFood?

Com todas essas informações, é válido analisar se as vendas pelo iFood são realmente vantajosas. Acontece que hoje em dia ter pelo menos um aplicativo delivery é essencial para os negócios. Se um restaurante quer se manter ou pelo menos estar no páreo para competir com concorrentes, é preciso aderir tecnologias. 

O app oferece uma fácil implementação, bem como segurança nas transações. O que pode soar como ponto negativo é o pagamento de comissão. A parte devida ao aplicativo pode chegar até 20%. Entretanto, se as vendas forem em grande quantidade todos os dias, esse percentual não causa tanto impacto. Então, considere todos esses aspectos.

ANÚNCIO