Conheça os 7 livros mais antigos do mundo

Até hoje existe uma grande polêmica sobre qual é o livro mais antigo do mundo. Essa confusão se dá muito mais pela definição do que propriamente pela discordância dos estudiosos. E não é nada difícil entender: existem os livros impressos e os que não eram impressos.

O fato é que os primeiros indícios de livros existem há milhões de anos, porém, com técnicas que eram rudimentares. Isso quer dizer que nem sempre os livros eram mantidos por muito tempo, podendo até ter variações históricas ou serem destruídos.

ANÚNCIO
Conheça os 7 livros mais antigos do mundo
Foto: (reprodução/internet)

O que é um livro

Como vamos ver abaixo, entender o que é um livro pode dar sinais daquele que pode ter sido o primeiro a existir no mundo ou o mais antigo a ser encontrado. Também pode indicar as primeiras tentativas de se criar obras literárias, que foi em folhas de ouro.

Conheça os 7 livros mais antigos do mundo
Foto: (reprodução/internet)

Bom, basicamente, um livro é um objeto transportável, que tem várias páginas encadernadas, com textos manuscritos ou impressos, além de imagens. Tudo isso forma a publicação unitária. Atualmente, é visto como um produto intelectual, de consumo e um bem.

A indústria envolve a impressão, a distribuição, o design de livros, sem falar em escritores, autores, editores, produtores, colaboradores e outros envolvidos. Agora, vamos dar um pequeno passo para trás para entender como é que tudo isso começou.

A história do livro

Se é para falar da história do livro, o que se tem de informação é que muitas inovações técnicas foram sendo usadas ao longo do tempo, sempre visando a melhoria da conservação dos volumes. Até a facilidade em manuseá-los foi levada em consideração. 

Conheça os 7 livros mais antigos do mundo
Foto: (reprodução/internet)

Antes disso, tivemos a escrita. A escrita sim parece ter dada certa para ter acontecido, já que pouca polêmica traz para os dias atuais. Ela é da antiguidade, sendo antecedente a qualquer livro ou textos. A escrita era códigos, noções, valores, palavras.

Ao longo do tempo, a escrita passou a acontecerem tabuletas de argila ou pedra. Esse tipo de material foi encontrado na Mesopotâmia. E se a gente considerar esse tipo de suporte, então, podemos ver que os livros são bem mais antigos que se imaginava.

Bíblia

Para começar o texto, vem a pergunta: será que a Bíblia foi o primeiro livro do mundo ou é o mais antigo que se tem notícias? Definitivamente, não. O que acontece é que foi o primeiro livro impresso, considerando um verdadeiro avanço para a Idade Média.

Conheça os 7 livros mais antigos do mundo
Foto: (reprodução/internet)

E isso vem a partir da invenção da prensa, com o nome de Johannes Gutenberg. Ele escolheu a Bíblia para ser a primeira impressão histórica do Brasil. O projeto causou a revolução cultural por aqui e isso explica porque a gente confunde tanto. 

7 – Nag Hammadi

Essa obra, que conta com 13 encadernações, pode ter sido criada há 400 anos. Chamada de códices de Nag Hummadi, elas estão no Museu Copta do Cairo, no Egito. Foram encontrados no ano de 1945 na região Alta do Egito.

Conheça os 7 livros mais antigos do mundo
Foto: (reprodução/internet)

São textos gnósticos, isto é, de uma corrente filosófica-religiosa. Assim, pode ter sido os primeiros escritos do cristianismo primitivo. O nome vem da cidade onde foi encontrado: Nague Hamadi e a autoria da descoberta é de um camponês Mohammed Ali Samman.

Os livros são em papiro, embrulhados em couro, o que indica um tempo mais recente do que os próximos livros que vamos conhecer abaixo, que são bem mais antigos. Ao todo, o Nag Hammadi tem 13 livros e um total de 52 textos, inclusive, trabalhos de Platão.

6 – I Ching

O Livro das Mutações, como é chamado, ganhou fama nos últimos meses ao ter sido relançado por algumas editoras. Curiosamente, ele tem vários compostos de histórias que são contadas ao longo do tempo e focam na filosofia chinesa. 

Conheça os 7 livros mais antigos do mundo
Foto: (reprodução/internet)

A obra literária rústica foi gravada em pedra e hoje está a salvo no Museu Beilin, na China. O original deve ter sido escrito durante a Dinastia Zhou, 1.000 a.C. Visto como livro da sabedoria, ele está ligado a sistemas divinatórios e semiótica. 

5 – Stonyhurst Gospel

Essa obra é muito antiga e uma das que mais trazem polêmicas. Para muitos, é o livro mais antigo do mundo se a gente considerar o formato de um livro atual. A obra tem 94 páginas, sendo que data de mais de 1300 anos (por volta de 720 d.C.).

Conheça os 7 livros mais antigos do mundo
Foto: (reprodução/internet)

Na internet, ficou conhecido como Evangelho de São Cuthbert. De fato, o que não se pode negar é que o livro mais antigo em termos de conservação. Ele foi descoberto dentro do caixão de São Cuthbert, um monge eremita que morreu em 687 em Northumberland, na Inglaterra.

O artefato é um manuscrito medieval que foi levado para a Catedral de Durham, no Reino Unido onde foi mantido como relíquia. Em 2012, a British Library, da Inglaterra, adquiriu o livro que tem encadernação e páginas originais. 

4 – Pyrgi Ouro Tablets

Esses manuscritos foram encontrados no ano de 1964 durante uma escavação que aconteceu no santuário do Pyrgi, na Itália. Acredita-se que a obra tenha sido escrita em 500 a.C. São placas de ouro com buracos em torno das bordas dando a impressão que eram unidas.

Conheça os 7 livros mais antigos do mundo
Foto: (reprodução/internet)

Assim, duas das placas são escritas em etrusco e uma outra em fenício. As placas ficam expostas no Museu Nacional Etrusco de Roma, lá na Itália. Para quem for buscar mais, considere que elas são chamadas de Tábuas de Pirgi, também. 

O texto menciona a fundação de um templo e a dedicação à deusa suprema etrusca Uni. A atribuição da construção é dada à Tibério Velianas, governante da cidade vizinha de Caere. Acredita-se que tenha relação com o tratado antigo entre romanos e cartagineses.

3 – Etruscan Gold Book

Ele já foi considerado o livro mais antigo do mundo – mas, perdeu o seu lugar. Os pesquisadores acreditam que a data certa dele é 660 a.C. No entanto, a descoberta aconteceu durante as escavações em um canal do rio Strouma, lá na Bulgária.

Conheça os 7 livros mais antigos do mundo
Foto: (reprodução/internet)

O livro é feito com seis folhas de ouro de 24 quilates (considerado um dos ouros mais puros que existem). Essas páginas são unidas por uma espécie de anel. Na verdade, são como placas que tem caracteres etruscos representando cavalos, cavaleiro, sirene, lira e soldados.

Hoje, o livro está no Museu de História Nacional da Bulgária, na cidade de Sófia. Na internet, se quiser saber mais, vale procurar pelo Livro de Orfismo Dourado, que é outro nome dado à obra. Orfismo é o nome dado a cultura grega e helenística e atribuída a Orfeu.

2 – Epopeia de Gilgamesh

Esse livro poderia ser o mais antigo do mundo. No entanto, surgiu um que pode ser mais antigo do que ele e você vai conhecer abaixo. O fato é que Epopeia de Gilgamesh é uma obra estimada em 2.000 a.C. 

Conheça os 7 livros mais antigos do mundo
Foto: (reprodução/internet)

O documento ficou soterrado durante um incêndio que devastou a Biblioteca de Nínive, a cidade mais antiga da Mesopotâmia. Em 1849, os arqueólogos britânicos encontraram a obra nas ruínas, sendo um total de 30 mil plaquetas com escritas cuneiformes e 1.200 escritos.

A Epopeia era um deles. Nela, se encontram textos análogos aos que apareceram mais tarde na Bíblia. Por exemplo, o dilúvio e um homem bem parecido com Adão. Até as obras de Homero citam essas aventuras de Gilgamesh, que foi um rei da dinastia de Uruk.

1 – Instruções a Churupaque

Esse sim pode ser o livro mais antigo que se tem notícias. Ele é de 2.500 a.C. Dessa forma, considerando todas as limitações da época, saiba que o livro da Idade do Bronze era bem curto. Hoje, o que se tem são fragmentos da obra, que está no Museu Oriental de Chicago.

Conheça os 7 livros mais antigos do mundo
Foto: (reprodução/internet)

Os escritos são vistos como da literatura da sabedoria, da época dos Sumérios (atualmente, na região do Iraque). A ideia era ensinar a piedade adequada, a virtude e preservar as normas da comunidade. Por isso, ele é formado por conselhos e provérbios por Churupaque, filho de Ubartutu. 

Talvez, se você entender os escritos pode se espantar com a atualidade deles. Por exemplo: “não sorria com uma jovem que é casa. A calúnia é errada” ou “não compre uma prostitua. Ela é o lado afiado de uma foice”. Entre outras citações.

Por que Instruções a Churupaque é considerado o livro mais antigo

Os estudiosos que acreditam nessa tese dizem que mais do que entender o conceito do livro, o importante é notar que o que não se inclui é o fato de que escritos em rochas não eram portáteis. Por isso, não eram livros. Mas, os escritos em tábuas sim porque eram móveis.

Conheça os 7 livros mais antigos do mundo
Foto: (reprodução/internet)

A explicação continua ao dizer que a mudança das tábuas de argila para o papiro, por exemplo, trouxe a mudança da matéria-prima usada, mas não necessariamente da quantidade de texto ou significado deles. “O livro apenas ficou mais leve”, dizem eles. 

A evolução dos suportes para criação de livros

Para concluir o texto, vale deixar registrado aqui essa curiosidade sobre a evolução dos formatos de livros. Começamos falando dessa base feita de tabuletas de argila ou pedra, certo? Na sequência, vem o volumen, isto é, um cilindro de papel. O papiro foi a evolução disso, sendo que são datados a partir do século II a.C.

Seguindo a trajetória histórica: o pergaminho, excerto de couro bovino e códex (uma compilação de páginas). O formato códice era complementar ao pergaminho. Na Idade Média, o livro se torna bem parecido com o que temos hoje, com margens, páginas em branco, pontuação nos textos e até o uso de letras maiúsculas. 

ANÚNCIO