A conexão incomum entre castores, pergelissolo e mudança climática

ANÚNCIO
A conexão incomum entre castores, pergelissolo e mudança climática
Foto: (reprodução/internet)

A culpa é dos castores: os trabalhadores roedores com dentes tortos estão inadvertidamente contribuindo para a mudança climática.

À medida que as temperaturas aumentam e os castores boreais migram para o norte, eles estão criando lagos – mais de 10.000 deles – que inundam o pergelissolo milenar. Quando descongelado, o pergelissolo pode liberar gases perigosos do efeito estufa, como carbono e metano.

ANÚNCIO

Ken Tape, pesquisador da University of Alaska Fairbanks, diz que os castores estão, de fato, criando oásis perigosos ao redor do Ártico. Ele é um dos autores de um estudo de junho de 2020 sobre castores e pergelissolo publicado na revista Environmental Research Letters.

As tundras do norte são tradicionalmente muito frias para árvores ou vegetação, que os castores precisam para construir suas represas. Nos últimos 20 a 50 anos, imagens de satélite mostraram castores movendo-se da floresta boreal para construir lagoas na tundra ártica, diz Tape.

“Até recentemente, não tínhamos castores na tundra ártica”, diz ele.

ANÚNCIO

Obra dos castores

Graças às mudanças climáticas que estão aquecendo a região, os castores agora podem acessar os suprimentos de que precisam para comer e construir na tundra. Castores constroem lagoas ao longo de riachos para escapar de predadores e transportar madeira para construir suas represas, diz ele.

O influxo de castores construindo lagoas está começando a descongelar o pergelissolo – terra que está congelada há pelo menos dois anos, mas frequentemente centenas ou milhares de anos.

Os castores são conhecidos por alterar completamente as paisagens e criar pântanos em miniatura, diz ele. Os cientistas observaram que o número de barragens de castores aumentou de duas para 98 de 2002 a 2019 – cinco novas barragens por ano.

“A evolução ensinou os castores a serem engenheiros hidrológicos quase perfeitos”, diz Tape. “Eles sabem onde colocar suas represas. Eles são muito eficientes e são incrivelmente trabalhadores.”

A conexão incomum entre castores, pergelissolo e mudança climática
Foto: (reprodução/internet)

Veja também: Ave canora metade macho, metade fêmea descoberta na Pensilvânia

Preocupação global

O pergelissolo torna a ascensão dos castores na tundra uma preocupação global. Quando os castores inundam a tundra para fazer lagoas, a água transfere calor para o solo e começa a descongelar o pergelissolo, liberando os gases do efeito estufa armazenados em seu interior, diz ele.

Além do pergelissolo, os castores transformam todo o ecossistema: aquecendo a água, aumentando a biodiversidade e impactando os peixes.

“Os castores estão realmente criando esses pontos focais ou oásis na paisagem para que as espécies boreais ganhem um ponto de apoio no Ártico”, diz Tape.

Os cientistas ainda estão descobrindo quantas lagoas os castores estão construindo e onde estão localizados, diz ele. Com o número de lagoas no Alasca crescendo a cada ano, tendências semelhantes estão surgindo no Canadá e na Eurásia, diz ele.

Os pesquisadores precisam descobrir com que rapidez os castores estão “colonizando a tundra” e quais impactos podem ocorrer nas próximas décadas, diz ele.

Muitos animais estão respondendo às mudanças climáticas movendo-se mais para o norte, diz ele, mas os castores são únicos porque seu comportamento impacta a paisagem – como os humanos. Para Tape, é isso que torna os castores criaturas emocionantes, mas assustadoras de estudar.

A questão do degelo do pergelissolo é séria, diz ele, embora não fosse tão pertinente se os castores estivessem apenas construindo dezenas de lagoas em vez de milhares.

“Quando você começa a extrapolar isso para uma escala global, você está realmente olhando para potencialmente centenas de milhares de lagos de castores que foram esses oásis que foram adicionados à paisagem”, diz ele. “E então eu acho que é muito importante agora e pode ser muito importante no futuro.”

Mas não mire nos castores ainda – National Geographic relatou que eles também tem lutado contra a mudança climática em outras áreas do mundo.

Traduzido e adaptado por equipe Conhecimento Agora

Fonte: HowStuffWorks

ANÚNCIO